As imagens agora divulgadas revelam novos pormenores da fuga, avança o El País. Até agora as autoridades mexicanas apenas tinham fornecido imagens imediatamente antes e após a fuga, sem som. Mas o novo vídeo, transmitido pelo programa Primero Noticias Televisa é mais longo e mostra, para além da cela do traficante, as imagens da sala de controlo central da prisão naquela noite, e com som.

É possível ouvir o barulho provocado pelos vários golpes de martelo na cela de El Chapo, minutos antes da sua fuga, mostrando os funcionários que monitorizavam o traficante completamente impassíveis perante o que estava a acontecer.

Segundo o El País, a sequência de imagens inicia-se perto das 20h30, com El Chapo deitado na cama a ver televisão num iPad. O volume está alto, mas não o suficiente para abafar o som constante do martelo, que se prolonga por quase 10 minutos. Alternadamente surgem as imagens dos funcionários a controlar os monitores, de cada uma das celas, sem aparentemente perceberem que os ruídos que saem da cela de Guzmán, localizada numa das áreas que estava sujeitas a maior vigilância.

El Chapo levanta-se e dirige-se duas vezes ao chuveiro que, por razões de privacidade, está fora do campo de abrangência das câmaras de vigilância. Ao minuto 20h51 é possível ouvir o som de um deslizamento de terra e uma voz que no buraco parece dizer “vamos”. El Chapo dirige-se pela terceira vez ao chuveiro e desaparece. Os funcionários da prisão de alta segurança não mostram qualquer tipo de reação durante 25 minutos e só às 21h17 é que um dos agentes chama dois companheiros para se dirigirem à cela do traficante.

Os guardas prisionais comunicam por telefone com os seus superiores e contam que Guzmán não está na cela e que existe um buraco na base do chuveiro. Minutos depois, um dos agentes entra no túnel através do qual El Chapo fugiu. As autoridades não especificam quanto tempo decorreu desde que foi descoberta a fuga até à ativação do alarme, conhecido como o código vermelho.

Um dos vídeos que mostra o túnel por onde El Chapo fugiu:

O traficante conseguiu escapar através de um túnel com mais de um quilómetro de extensão, que terá sido escavado por cúmplices que compraram terrenos junto ao estabelecimento prisional. O túnel estava a cerca de 10 metros de profundidade. O El País conta que até agora mais de 30 pessoas foram presas, incluindo altos funcionários da prisão.