Christopher Andersen, o autor do livro “Game of Crowns: Elizabeth, Camilla, Kate and the Throne” (literalmente, “Jogo de Coroas: Elizabeth, Camila, Kate e o trono”), afirma que o príncipe Carlos teve uma relação com a cantora norte-americana Barbra Streisand.

https://twitter.com/abookrel/status/722145510459465728

“Quando era jovem, Carlos tinha uma imensa paixão por Barbra Streisand”, disse o escritor ao programa Inside Edition da CBS. “Quando era estudante na Universidade de Cambridge tinha um poster de Barbra Streisand na parede do quarto”, acrescentou.

O dois conheceram-se em 1974, quando Carlos tinha 26 anos e visitou o cenário do filme “Funny Girl” onde passou 20 minutos com a cantora e atriz. Mas o escritor Christopher Andersen afirma que o primeiro encontro romântico só terá acontecido vinte anos depois, num hotel em Los Angeles, nos EUA.

O livro é baseado em revelações de Lady Elsa Bowker, confidente da princesa Diana, que afirma também que esta tinha conhecimento da relação de proximidade entre os dois.

“Se tivessem tido um caso, isso não teria sido uma surpresa para Lady Di”, disse a confidente de Diana, citada pelo jornal espanhol ABC.

Esta não é primeira vez que Christopher Andersen escreve sobre um possível romance entre Barbra Streisand e o príncipe Carlos. Numa biografia da cantora publicada em 2006, com o título “Barbra: The Way She Is” [“Barbara: Como ela é] também fez referência a rumores sobre uma suposta relação secreta entre o futuro rei da Inglaterra e a cantora.

https://twitter.com/joanie_ues/status/722010937708949504

Para além de dar a conhecer o suposto romance secreto do príncipe Carlos, o último livro do jornalista norte-americano foca as relações, conflitos e rivalidades entre a Rainha Elizabeth, Camilla Parker Bowles, e Kate Middleton.

O título “Game of Crowns” remete para o nome da série “Game of Thrones”, cujo enredo faz lembrar os bastidores da família real britânica, segundo Andersen.

Christopher Andersen, que tem mais de 30 livros publicados, não é estranho a biografias controvérsias. O autor já escreveu sobre figuras como Mick Jagger, Mickael Jackson, os casais Kennedy, Obama, Clinton, para além dos príncipes William and Kate.