506kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Professor português entre os nomeados para o "Nobel da Educação"

Este artigo tem mais de 5 anos

João Couvaneiro, professor de História na Rinchoa, é um dos 50 finalistas do Global Teacher Prize, considerado o "Nobel da Educação". O vencedor será anunciado em 2017 e ganha um milhão de dólares.

Há um português entre os 50 finalistas do Global Teacher Prize 2017, o mais prestigiado prémio do mundo para professores, atribuído anualmente pela Fundação Varkey. Trata-se de João Couvaneiro, professor de História do Colégio dos Plátanos, na Rinchoa.

Numa mensagem publicada no seu Facebook, João Couvaneiro mostrou-se “feliz com o reconhecimento do trabalho”, e aproveitou para homenagear a sua família e os seus alunos, sublinhando a importância de “todas as pessoas que se empenham para promover a educação, a aprendizagem e o desenvolvimento”.

Considerado o ‘Nobel da Educação, o prémio consiste num montante de um milhão de dólares, e é atribuído “a um professor excecional que tenha feito uma contribuição extraordinária para a profissão”, segundo a página do prémio. Esta será a quarta edição do prémio, criado pela Fundação Verkey “com o intuito de elevar o status da profissão do educador”. O prémio é patrocinado pelo primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, e governador do Dubai, o xeque Mohammed bin Rashid Al Maktoum.

Mais de 20.000 professores, oriundos de 179 países, estavam nomeados, mas apenas 50 foram selecionados para a fase final. O vencedor vai ser anunciado em março de 2017, durante um fórum sobre educação global no Dubai.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.