Tech Auto

Carro autónomo da Google à borla para clientes

A Google dá mais um importante passo rumo à condução autónoma: na cidade norte-americana de Phoenix, já é possível ao cidadão comum utilizar o automóvel autónomo da sua subsidiária Waymo.

Após cerca de 10 anos de pesquisa e desenvolvimento, o projecto do automóvel autónomo da Google está prestes a tornar-se um serviço passível de ser utilizado pelo cidadão comum. Ou, pelo menos, pelos habitantes da cidade norte-americana de Phoenix que se candidatem a integrar a fase de testes em condições reais de circulação do veículo desenvolvido pela divisão para a condução autónoma da Google, a Waymo.

Considerado um passo decisivo para uma futura comercialização do serviço, esta fase de testes implicará, desde logo, que a Waymo adicione à sua frota qualquer coisa como 500 exemplares do monovolume Chrysler Pacifica especialmente adaptados a este efeito. Um modelo que há já algum tempo tem vindo a ser testado por pessoal da empresa e pilotos de testes profissionais, e que agora permitirá, com esta abertura ao público em geral, recolher dados determinantes acerca da experiência de utilização e perceber melhor que rumo deverá seguir no futuro esta solução. O CEO da Waymo, John Krafcik, confirma isso mesmo:

Estamos naquele ponto em que é realmente importante perceber como é que as pessoas comuns, fora do ambiente da Google, irão utilizar esta tecnologia. O nosso objectivo é que a utilizem para todas as suas necessidades de transporte.”

Para tal, a Waymo permitirá que os residentes da área metropolitana de Phoenix subscrevam o serviço, podendo reservar um veículo através de uma app, sendo o respectivo uso totalmente gratuito. Os participantes poderão utilizar os Chrysler Pacifica autónomos a qualquer dia e a qualquer hora, numa área que, segundo Krafcik, representa duas vezes o tamanho da cidade de São Francisco.

Não obstante a sua frota de automóveis autónomos de testes contar já com quase 5 milhões de quilómetros percorridos, e apesar de algumas críticas de que foi alvo por não ter lançado mais cedo um serviço destinado ao utilizador comum (algo com que a Uber já conta em vários pontos dos EUA), a Waymo insiste em ser extremamente cautelosa em matéria de segurança. Por isso, os eleitos para utilizar este novo serviço em Phoenix ocuparão o lugar do passageiro, já que no lugar do condutor estará sempre um colaborador da Waymo, ou alguém por si contratado para o efeito, que possa assumir o controlo das operações em caso de emergência – mesmo que a meta seja, a seu tempo, dispensar a sua presença. Os passageiros serão, também, os primeiros a ver em acção os novos controlos e instrumentos desenvolvidos pela Waymo para os seus veículos autónomos.

Prémios Auto 2017 Observador - A escolha dos portugueses

Coube-lhe a si decidir e está decidido. As votações para eleger os melhores automóveis introduzidos no mercado em 2017 estão oficialmente fechadas. Confira aqui os finalistas em cada uma das categorias. Dia 19 há festa (e você vai fazer parte dela).

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carroVer finalistas
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site