O Ministério Público (MP) deduziu acusação contra os filhos do antigo embaixador iraquiano em Portugal por tentativa de homicídio em Ponte de Sor, no distrito de Portalegre. A acusação foi divulgada na página da Internet do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora, sem identificar os arguidos, mas fontes judiciais confirmaram esta quinta-feira à Lusa que são os filhos do antigo embaixador do Iraque em Portugal.

Ponte de Sor. Acordo com embaixador do Iraque é de mais de 30 mil euros

“Em inquérito cuja investigação correu termos no DIAP de Évora, o Ministério Público deduziu acusação para julgamento por tribunal coletivo contra dois arguidos, imputando-lhes a prática de um crime homicídio na forma tentada”, pode ler-se no comunicado. As mesmas fontes judiciais explicaram à Lusa que o processo de investigação foi encerrado e que foi proferido o despacho de acusação, aguardando-se que os arguidos sejam notificados.

O caso aconteceu a 17 de agosto de 2016, quando Rúben Cavaco foi espancado em Ponte de Sor pelos filhos do embaixador do Iraque em Portugal, Haider e Ridha, gémeos que tinham na altura 17 anos. Cavaco sofreu múltiplas fraturas, tendo sido transferido no mesmo dia do centro de saúde local para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e chegou mesmo a estar em coma induzido. Acabou por ter alta hospitalar no início de setembro de 2016.

Iraque retira embaixador de Portugal. Processo judicial vai para lá, Bagdade

Em janeiro do ano passado o então embaixador do Iraque chegou a um acordo extrajudicial com a família de Rúben Cavaco. Apesar do acordo, e por se tratar de um crime público, o processo judicial contra os dois jovens suspeito de tentativa de homicídio prosseguiu. Apesar de nenhuma da partes aceitar revelar o valor monetário do acordo, ao Observador, fonte do processo apontava para uma quantia superior a 30 mil euros. Recorde-se que o antigo embaixador iraquiano já tinha avançado com o pagamento de cerca de 12 mil euros por custas hospitalares decorrentes dos cuidados médicos que Rúben Cavaco precisou de receber devido às agressões de que foi vítima.