O Global Teacher Prize chega agora a Portugal e vai distinguir o melhor professor do ano com 30 mil euros. Portugal é, assim, um dos primeiros países da Europa a implementar uma edição do prémio a nível nacional. A iniciativa é de Sunny Varkey, da Fundação Varkey, e a primeira edição aconteceu em 2015.

O prémio distingue o professor que tenha desenvolvido soluções inovadoras para lidar com os desafios em contexto escolar, mostrando a eficácia dos métodos aplicados em sala de aula. As candidaturas nacionais são feitas online e decorrem entre 6 de fevereiro e 10 de março.

Todos os professores, desde o pré-escolar ao 12.º ano, de todas as áreas e tipos de ensino (público, particular, cooperativo e especial), que desempenhem a sua atividade em Portugal ou em instituições nacionais, podem concorrer ao prémio. Para o fazer basta aceder à página oficial e preencher o formulário, indicando por que motivo merecem ganhar.

Em Portugal, o prémio atribuído será de 30 mil euros, numa edição que decorre em paralelo com o Global Teacher Prize mundial. Os finalistas serão anunciados a 19 de abril e o grande vencedor é escolhido a 3 de maio. O vencedor português será depois automaticamente apurado para o concurso a nível global, cujo prémio é de um milhão de dólares e que conta já com três edições.

Nas edições anteriores foram premiados uma professora norte-americana, um professor palestino e uma professora inuit. O prémio, segundo Sunny Varkey, ambiciona promover a valorização dos milhões de professores que existem no mundo e apoiar a qualidade da educação.