Pelo menos oito polícias morreram este domingo, no Quénia, quando uma bomba de fabrico artesanal explodiu à passagem da viatura em que viajavam no condado de Wajir, próximo da fronteira com a Somália, informaram as autoridades.

As vítimas patrulhavam a zona de Bojigaras quando ocorreu a explosão, tendo os autores do ataque fugido.

Segundo as autoridades quenianas, o ataque terá sido perpetrado por terroristas do grupo ‘jihadista’ somali Al-Shabaab.

Trata-se do segundo ataque cometido este ano em Wajir, após o atentado de fevereiro contra uma escola primária da aldeia de Qarsa, que causou três mortos, incluindo dois professores.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os atentados contra as forças de segurança quenianas aumentaram recentemente em áreas perto da fronteira com a Somália.

Em 5 de junho, cinco agentes de uma unidade paramilitar da polícia queniana morreram e outros três ficaram feridos, na localidade de Liboi, ao explodir um artefacto à passagem do veículo em que seguiam.

O grupo Al-Shabaab, que aderiu à rede terrorista Al-Qaida em 2012, matou cerca de 500 pessoas no Quénia desde abril de 2013, como represália ao envio pelo Quénia de soldados para a Somália para combater o ‘jihadismo’.