O Presidente da Republica já chegou a Washington para o encontro com Donald Trump na Casa Branca.

O chefe de Estado, que viajou desde Lisboa em voo comercial, aterrou no Aeroporto Internacional Washington Dulles cerca das 15h10 horas locais (20h10 em Lisboa).

A reunião com o Presidente dos Estados Unidos está marcada para o princípio da tarde desta quarta-feira, com direito a declarações na Sala Oval dos dois presidentes.

Na bagagem, o Presidente português traz os habituais presentes protocolares para o anfitrião. Tal como o Observador tinha avançado, Marcelo vai oferecer a Trump um fac simile da carta da Rainha D. Maria I na qual o Reino de Portugal reconhecia a independência dos EUA, em fevereiro de 1783 – Portugal foi o primeiro país neutral a fazê-lo e Marcelo quer destacar o relacionamento histórico entre os dois países junto do inquilino da Casa Branca.

Na lista de ofertas está também um conjunto de talhas Vista Alegre com as armas dos Estados Unidos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Primeira-Dama dos Estados Unidos, Melania Trump, que não deverá estar no encontro com Marcelo Rebelo de Sousa, também tem direto a um presente: um par de brincos em filigrana de Viana do Castelo, peça tradicional da joalharia portuguesa, semelhante aquele que foi oferecido à Rainha Letizia em Abril deste ano e que a Rainha fez questão de usar durante o banquete oferecido pelos Reis de Espanha ao Presidente português.

Antes da reunião na Casa Branca, Marcelo tem ao fim da tarde desta terça- feira (madrugada em Lisboa) um encontro com a comunidade de portugueses e lusodescendentes que residem nos estados de Maryland, Virginia e Washington d.c.

Vai ser recebido no Clube Português de Manassas, uma pequena cidade no estado da Virginia.

É precisamente nos Estados Unidos  que reside a maior comunidade de portugueses no estrangeiro, calculada em cerca de um milhão e meio de pessoas. Marcelo já disse que este é um dos pontos centrais da agenda de conversas com a administração norte-americana.