Cerca de 75 mil jovens com menos de 18 anos recorreram às urgências hospitalares por ferimentos causados por armas de fogo entre 2006 e 2014, segundo um estudo divulgado esta segunda-feira na revista Jama Pediatrics, da Associação Médica Americana.

Em termos anuais, aquele total representa 8.300 jovens, segundo o inquérito que se baseou em estatísticas oficiais.

O número destes feridos por bala baixou nos primeiros anos do estudo, mas subiu em 2014 face a 2013.

A grande maioria respeitou a rapazes, com uma idade média pouco inferior a 15 anos.

Em proporção da população com idade inferior a 18 anos, isto significa que 11 jovens em cada 100 mil se deslocaram às urgências devido a ferimentos por bala.

Metade dos casos respeitou a agressões, seguidas pelos acidentes (39%) e suicídios, com dois por cento.

Um terço das vítimas teve de ser hospitalizada e seis por cento morreram.

Por fim, os investigadores apuraram o custo do tratamento destes jovens, quantificando-o em 2,5 mil milhões de dólares (2,2 mil milhões de euros) nos nove anos considerados.