Melania Trump, primeira-dama dos Estados Unidos, exigiu que a número dois do Conselho de Segurança Nacional, Mira Ricardel, fosse demitida e conseguiu fazer valer a sua vontade. E isto em apenas 24 horas, noticia o jornal britânico Independent. Mira Ricardel já terá sido colocada noutro serviço.

Não será estranho que as primeiras-damas se incompatibilizem com funcionários da Casa Branca ou até que possam exercer uma influência direta nas decisões dos Presidentes. Aqui, o que surpreendeu os analistas políticos foi que o gabinete de Melania Trump tenha emitido um comunicado sobre o assunto: “Ela [Mira Ricardel] já não merece mais a honra de servir na Casa Branca”, lê-se no comunicado divulgado na terça-feira.

Melania Trump exigiu a demissão da número dois do Conselho de Segurança Nacional

Mira Ricardel tinha sido escolhida pessoalmente pelo conselheiro de segurança nacional John Bolton, que terá tentado manter a sua adjunta sem sucesso. O cargo que a antiga conselheira vai ocupar ainda não é conhecido.

A administração Trump conseguiu, em dois anos de mandato, uma rotatividade ímpar dentro da Casa Branca. Só para o cargo que ocupava Mira Ricardel já teve três pessoas diferentes.