Se vai viajar este sábado, dia 6 de abril, pode vir a ser obrigado a atualizar o GPS do carro. O aparelho pode não funcionar corretamente: a data e a hora, bem como o tempo previsto de viagem podem apresentar valores errados. Em causa estará a reiniciação dos satélites de GPS que causam uma falha de comunicação com os chips recetores dos aparelhos. O “GPS Rollover” acontece a cada 1024 semanas – aproximadamente 19 anos e 8 meses – e este sábado completa-se o segundo ciclo.

Se o GPS do seu automóvel tem mais de 8 anos, está na lista dos que vão ser mais afetados. Os Estados Unidos levam o fenómeno tão a sério que já emitiram um memorando. Para prevenir, o melhor será verificar no site do fabricante do aparelho de GPS se existe alguma atualização disponível e fazê-la antes de dia 6. Algumas marcas já comunicaram a necessidade de proceder a atualizações, como a Tom Tom, por exemplo.

Aviso no site da Tom Tom

Os dispositivos mais recentes já têm uma capacidade de 13 bits, ou 157 anos, para que esta atualização não seja obrigatória em espaços de tempo tão curtos. Portanto, se tem um GPS com esta capacidade de armazenamento, ainda tem alguns anos até precisar de atualizar o sistema. Também as pulseiras de atividade estão seguras e não vão ser afetadas no sábado.