Desde 2016 a startup portuguesa EatTasty entregou “250 mil almoços” na grande Lisboa e Madrid, avança a empresa em comunicado. Em julho de 2019, a EatTasty dizia ter vendido “mais de 140 mil refeições”. Atualmente, só na grande Lisboa, a startup serve “mais de 1.000 refeições todos os dias”.

Depois de ter expandido em 2019 as operações também para Madrid, o objetivo da EatTasty é expandir para mais cidades internacionais tornando-se “numa marca cada vez mais global”, diz a startup. Há “uma mudança no comportamento dos consumidores, que recorrem cada vez mais a serviços de entrega e, em simultâneo, estão também cada mais exigentes com o que comem”, refere ainda a empresa. Ao contrário de concorrentes como a Glovo, a NoMenu ou o UberEats, a startup entrega almoços feitos só no próprio dia aceitando pedidos apenas até às 11h50 todos os dias.

Acreditamos que estamos a revolucionar o modo como se almoça no local de trabalho, facilitando o dia a dia dos consumidores ao libertar-lhes tempo enquanto garantimos que mantêm uma alimentação equilibrada e de qualidade”, dizem Orlando Lopes e Rui Costa, fundadores da EatTasty.

A EatTasty tem uma equipa de mais de 30 pessoas, distribuídas pelos escritórios de Vila Nova de Famalicão, Lisboa e Madrid. Desde 2016, a startup já recebeu 2,1 milhões de euros em investimento. Só em 2019 recebeu um total de 1,7 milhões de euros em duas rondas de investimento,a 26 de julho e 2 de dezembro. A portuguesa Indico Capital Partners liderou uma ronda de 1,1 milhões de euros e a PME Investimentos injetou mais tarde cerca de 650 mil euros.