Espanha é um dos principais fabricantes mundiais de automóveis, com uma produção próxima dos 3 milhões de veículos por ano, grande parte deles destinados à exportação. O país vizinho é responsável pela fabricação de diferentes modelos de vários construtores de automóveis, que têm de reagir à forma como o coronavírus se está a propagar, quer pelo impacto local, em termos de recursos humanos, quer devido às falhas no fornecimento de componentes, sem os quais a fabricação é posta em causa.

A lista de unidades fabris que estão a fechar temporariamente, em Espanha, está a aumentar muito rapidamente, com os efeitos necessariamente daí advenientes no que toca ao aumento do tempo de espera para veículos novos que não estão em stock.

Renault, Nissan, Seat, Audi, Mercedes e Ford estão entre as marcas afectadas pela pandemia, optando pela suspensão do fabrico de um total de 15 modelos. Embora algumas apontem datas para a retoma da rotina produtiva, a realidade é que o regresso à plena normalidade é, de momento, imprevisto. Confira na galeria acima quais os modelos temporariamente “vitimados” pelos efeitos da Covid-19.