Para além da cultura, história e património que caracteriza a região Centro de Portugal, esta é também uma zona de excelência para os amantes de desportos aquáticos que vivem em função do encontro com a onda perfeita. Ao longo da costa, são várias as praias onde o mar faz as delícias de quem anseia por momentos de adrenalina alimentados pela força do mar, seja na direita mais comprida da Europa, na Figueira da Foz, ou nos “super” tubos perfeitos de Peniche. A costa do Centro de Portugal tem uma extensão de 279 km com alguns dos melhores pontos para surfar na Europa.

Peniche, a “capital da onda”

Assente numa península com quase 10 km de perímetro, a cidade de Peniche encontra-se emoldurada por uma costa feita de impressionantes rochedos e praias ideais, quer para amantes de sol, quer para amantes de desportos aquáticos – cujo elemento essencial é a força das ondas.

Esta antiga península é hoje um dos destinos mais procurados por aficionados de surf. É aqui que os amantes de surf encontram um pequeno paraíso natural preenchido com algumas das melhores ondas do país. Não é por acaso que aqui se realiza, todos os anos, o Rip Curl Pro Portugal, uma etapa da World Surf League.

Qualquer surfista conhecerá a mítica Praia do Medão Grande, vulgarmente conhecida como Supertubos. As suas ondas tubulares perfeitas são um ex-libris para os praticantes mais experientes, que ali encontram oportunidades ideais para explorarem as suas skills em cima de uma prancha. Esta é considerada uma das melhores praias para a prática de surf e bodyboard e é palco das mais prestigiadas competições nacionais e internacionais em desportos nas ondas.

[Clique sobre a infografia para mais informações sobre as ondas do Centro de Portugal]

As Praias da Almagreira, Beldas, Consolação, Molhe Leste, Porto Batel e Norte são ainda excelentes alternativas para quem já não consegue imaginar a sua vida sem uma prancha de surf debaixo dos pés. As suas características únicas fazem com que os surfistas mais experientes tenham oportunidade de aproveitar ao máximo todos os benefícios que este desporto traz, quer a nível físico, quer a nível mental.

Mas Peniche não deixa os surfistas menos experientes de lado. As ondas da Praia do Norte ou da Prainha no Baleal parecem feitas para quem procura desenvolver o seu surf, sendo perfeitas para quem se esteja a iniciar neste desporto. Se tiver oportunidade, não deixe de ver o fantástico pôr-do-sol na Praia do Baleal.

Mas não é só de surf que Peniche vive: a melhor zona de mergulho do país está no Centro de Portugal, ao largo de Peniche. O pequeno arquipélago das ilhas das Berlengas, reserva natural e em pleno oceano atlântico, tem uma riqueza biológica de valor inestimável.

Aveiro, água a perder de vista

Aveiro é terra de Arte, Cultura e Património, mas a região é também um verdadeiro paraíso natural onde a sua Ria ocupa lugar de destaque, oferecendo a quem a visita um ecossistema de uma beleza incomparável, habitado por uma grande variedade de avifauna e flora.

Mas não é só de momentos relaxantes que a Ria vive. São várias as características que fazem com que seja o local ideal para fazer uso de equipamento de windsurf e kitesurf, dois desportos que se caracterizam pelo aproveitamento do vento que regularmente se faz sentir na região.

Os surfistas mais experientes encontrarão nas Praias da Barra, da Torreira, do Furadouro, da Cortegaça, de Esmoriz, do Areão e da Costa Nova (conhecida pelas suas típicas casas coloridas), banhadas por vários tipos de ondas, um recreio perfeito. Em São Jacinto, encontra-se o Centro de Alto Rendimento de Surf. Inaugurado em 2016, já foi palco de vários campeonatos de bodyboard, longboard e stand-up paddle e as suas instalações são usadas frequentemente por atletas profissionais de surf como local de treino.

A extensa Praia da Barra, em Ílhavo, protegida por um pontão a norte e marcada pelo Farol da Barra, oferece vários picos ao longo da sua extensão e ondas particularmente ideais para o surf e windsurf no período entre setembro e abril.

Windsurf

Nazaré, terra de ondas gigantes

Esta terra de fortes tradições tem o seu passado e presente intimamente ligado ao mar. Seja através dos pescadores que dali tiram o seu sustento, como de surfistas de todo o mundo, que desde 2011 visitam regularmente a Nazaré em busca de onda gigantes perfeitas.

Em 2011, o havaiano Garret McNamara colocou a Nazaré nas bocas do mundo ao surfar uma onda de 23 metros na Praia do Norte, também conhecida como o “Canhão da Nazaré”. Viria a quebrar o recorde 2 anos depois, em 2013, ao surfar uma onda de 30 metros, que lhe valeu uma inscrição no livro de recordes do Guiness. A partir desse momento, a Nazaré ganhou estatuto de referência a nível mundial de surf de ondas gigantes. Hoje é palco anual de competições de surf  organizadas pela World Surf League (WSL).

Apesar das ondas gigantes da Praia do Norte estarem destinadas a surfistas mais experientes, a Nazaré oferece ondas adequadas a surfistas com uma experiência mais moderada. A Praia da Vila e Praia do Sul, por exemplo, são palco de competições nacionais todos os anos com ondas que chegam a atingir os 2,5m.

Figueira da Foz, a “Joia do Atlântico”

Desde há séculos conhecida como um destino balnear de excelência, a Figueira da Foz é procurada por muitos pelas suas extensas praias de areia branca e macia. Saindo de Coimbra, o Rio Mondego percorre cerca de 50kms para aqui vir desaguar nas águas do Oceano Atlântico, algo que conferiu à cidade uma grande importância estratégica ao longo dos anos.

Mas, para além de ser o destino ideal para quem procura nas suas praias momentos de descontração, a Figueira da Foz oferece também oportunidades únicas para amantes de desportos aquáticos que aqui encontram um recreio ideal, com condições únicas.

A mais famosa praia na região para os aficionados das ondas é a Praia de Buarcos. É aqui que se encontra a direita mais comprida da Europa, uma onda que chega a proporcionar a quem a surfa, uma experiência quase espiritual. Chegando a atingir os 800 metros durante as grandes ondulações de inverno, a “Joia do Atlântico”, nome pelo qual muitos a conhecem, é um tesouro único para a comunidade surfista.

Ainda na Figueira da Foz, encontra-se a Praia do Cabedelo, que nos anos 90 fez história ao ter sido palco da primeira edição do campeonato mundial de surf em Portugal. Com o seu fundo de areia, oferece uma direita potente e divertida durante todo o ano. Nos dias de maior vento, torna-se igualmente o local ideal para o kitesurf. E, claro que não poderíamos deixar de mencionar a Praia de Mira e, ainda, a Praia da Murtinheira, um dos poucos locais que oferece direitas e esquerdas, um beach break que funciona muito bem quando há menos swell.

Kitesurf

Torres Vedras, ponto de encontro de amantes do mar

Com uma história centenária, marcada pela sua importância durante as invasões napoleónicas no século XIX, Torres Vedras é hoje um destino turístico de excelência na zona Centro-Oeste de Portugal. O seu famoso Carnaval que todos os anos se destaca pela intensidade com que é vivido, os locais de interesse histórico e as inúmeras praias de areia dourada de extensões variadas que ali se podem encontrar, são razões mais do que suficientes para os visitantes que ali procuram alguns momentos de descontração e ócio todos os anos.

A natureza em Torres Vedras não deixou de lado aqueles que vivem para momentos de adrenalina em cima da água, oferecendo alguns dos melhores locais do país para a prática de desportos aquáticos. A zona de Santa Cruz é um dos seus melhores exemplos. Remota, mas a apenas a uma hora de distância de Lisboa, a praia de Santa Cruz saúda o Atlântico  com as suas areias brancas e escarpas selvagens.

A ondulação frequente e potente das suas praias levou a que ali se realizasse todos os anos o festival Santa Cruz Ocean Spirit: um evento dedicado a amantes de desportos aquáticos, marcado pela realização de provas nacionais e internacionais de surf, bodyboard, longboard, skimboard, kayaksurf, waveski, e bodysurf.

Com ondas adequadas a surfistas de todos os níveis, a Praia de Santa Cruz, que por sua vez se divide em várias outras praias espalhadas ao longo da sua extensão, é um destino a não perder para quem procura a onda perfeita. A Praia Azul com uma onda oca, veloz e potente que quebra com mais frequência durante a Primavera e o verão e a Praia da Fisica, com uma onda potente que quebra durante todo o ano são duas das praias mais procuradas no concelho para a prática do surf e outros desportos aquáticos.

Não restam dúvidas quanto às condições ideais da costa da região Centro de Portugal para a prática de desportos aquáticos. A si só lhe caberá escolher a onda que melhor se adapta ao seu nível e estilo de surf. As ondas perfeitas esperam por si.

Se não é fã de pranchas, experimente um barco à vela. O Centro de Portugal oferece ótimas condições para este desporto aquático muito praticado e onde se realizam provas e campeonatos europeus e internacionais. Pode praticar Vela e outros desportos aquáticos, como a canoagem, em vários locais do Centro, como a Foz do Arelho/Lagoa de Óbidos e a Praia de São Martinho. Pode ainda praticar em clubes e associações, como em Aveiro, Ovar, Nazaré, Figueira da Foz, e no Rio Mondego em Coimbra.

Saiba mais sobre este projeto
em https://observador.pt/seccao/centro-de-portugal/