A Dense Air junta-se à Altice Portugal, NOS e Vodafopne Portugal na apresentação de candidaturas ao leilão da quinta geração (5G), disse esta segunda-feira fonte oficial da empresa.

“Posso confirmar que a Dense Air submeteu uma candidatura ao leilão”, disse a mesma fonte à Lusa, escusando-se a fazer mais comentários.

As operadoras têm criticado a Autoridade Nacional das Comunicações (Anacom) por esta considerar que a Dense Air tem uma licença válida, já que defendem ser a licença ilegal.

Além das críticas da Altice Portugal, NOS e Vodafone Portugal, a divulgação do regulamento do leilão pela Anacom foi acompanhada pelo aumento da litigância e anúncio de suspensão de investimentos.

“A Dense Air é uma empresa detentora de uma licença válida, licença essa que foi objeto de uma reconfiguração que o Conselho de Administração, ontem mesmo [quarta-feira, dia 4 de novembro] aprovou, depois do processo de consulta pública”, disse João Cadete de Matos, na conferência de imprensa de divulgação do regulamento do leilão de 5G, no dia 5 de novembro.

“É uma licença válida até 2025”, salientou o presidente da entidade reguladora, recordando as acusações da parte dos operadores de que a manutenção dessa licença seria uma ilegalidade.

A Lusa contactou a Nowo acerca deste assunto, mas até ao momento não obteve resposta.