O músico Jorge Queijo vai lançar sete discos, em sete horas, no dia 13 de dezembro, anunciou o próprio, completando assim a série de 10 a que se propôs no começo do ano.

“O ano tem sido difícil, com estadias em casa prolongadas onde o tempo deixou de ter a conotação conhecida e que me conduzia na minha rotina. Procurei manter o desafio, os sete discos lançados são o resultado de uma pesquisa ao arquivo de gravações e de novos registos feitos em tempo de pandemia”, pode ler-se num texto de apresentação dos sete lançamentos, que vão acontecer entre as 11:00 e as 17:00 do dia 13.

A ideia original, revelada em janeiro com o lançamento de “Adufes & Pandeiro”, era editar um disco por mês, incluindo uma pausa em julho e agosto, mas a pandemia modificou os planos iniciais, obrigando Jorge Queijo a recorrer ao arquivo, embora ainda tenha conseguido gravar alguns dos trabalhos planeados.

“[Os discos] irão sair todos no mesmo dia porque não consegui planear mensalmente, com todos os imprevistos, e tive que fazer um plano que fosse num período mais curto de tempo porque todas as semanas o cenário de trabalho e familiar pode mudar, mas no final gosto da ideia de saírem os sete no mesmo dia, acho que é inédito”, disse Queijo à Lusa.

No texto de apresentação, o músico realça: “São sete que fazem parte de um todo num total de 42 temas que demonstram a minha necessidade de criar e de me envolver com o som e que ao mesmo tempo podem ser ouvidos como se de um trabalho único se tratasse, de uma coleção de sons e ideias que não podem ser rotuladas numa ideia de disco e de projeto único. Estes discos refletem a amálgama de sons que fui criando e que são incontroláveis dentro do meu processo criativo”.

Os sete discos vão desde uma “reflexão sobre os locais enigmáticos da capital japonesa”, com “Tokyo”, a um disco descrito como “instruções sonoras para que cada um possa construir uma nave espacial e sair deste lindo planeta”, que está a ser destruído com “DIY Astronaut”.

Pelo meio, Jorge Queijo vai lançar “Einstock”, “Desassossego”, “Abstract Thoughts”, “Nelembe Ensemble” e “Imperfection”.

Os sete álbuns juntam-se aos anteriormente lançados “Adufes & Pandeiros”, “Abstract Thoughts II” e “Stop/Walk”.

Nos dias 12 e 13 de dezembro, Jorge Queijo vai fazer um ‘live streaming’ a partir do seu estúdio, em horas a anunciar.

Músico multi-instrumentista e compositor, Jorge Queijo é licenciado em Jazz, pela Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo, e mestre em Music Leadership, pela Guildhall School of Music and Drama de Londres, tendo estudado Gamelão na Universidade de Artes ISI de Yogyakarta, segundo a biografia disponibilizada pela Casa da Música, onde colabora com o Serviço Educativo.

Atualmente, está à frente do programa educativo da Orquestra Jazz de Matosinhos.