O jogo entre o Everton e o Manchester City, agendado para as 20h desta segunda-feira e a contar para a 16.ª jornada da Premier League, foi adiado devido aos casos de Covid-19 na equipa de Pep Guardiola. Depois de o City ter anunciado na passada sexta-feira, dia de Natal, que Kyle Walker e Gabriel Jesus tinham testado positivo, além de dois elementos do staff, o clube adiantou que foi agora detetado “um número” de novos casos.

“O Manchester City pode confirmar que o jogo da Premier League desta noite, contra o Everton, foi adiado. Depois da última ronda de testes, o clube recebeu um número de casos positivo, que se juntam aos quatro já reportados no dia de Natal. Com a segurança da bolha comprometida, existia o risco de que o vírus se pudesse espalhar ainda mais pela equipa, pelo staff e potencialmente por mais longe. Com base em aconselhamento médico, a Premier League, em contacto com os dois clubes, decidiu adiar o jogo”, pode ler-se no comunicado dos citizens, que acrescentam ainda que todos os infetados vão cumprir um período de isolamento que cumpre as regras da Premier League e do governo britânico. O clube adianta também que o centro de treinos vai permanecer encerrado “por um período indeterminado” e que todos os elementos da comitiva serão testados até ser tomada alguma decisão relativa ao regresso aos treinos.

Na mesma direção, a Premier League — que tomou a decisão final sobre o adiamento do jogo depois de uma reunião de direção de emergência — também emitiu um comunicado oficial. “O Manchester City fez à Premier League um pedido de adiamento do jogo depois de um aumento de resultados positivos recebido esta manhã, que se juntam aos casos já reportados no dia de Natal. Este aumento criou incerteza e a direção da Premier League recebeu aconselhamento médico que apontava para o adiamento do jogo. A direção concordou na medida enquanto precaução e serão feitos novos testes amanhã [terça-feira]. A decisão foi tomada tendo como prioridade a saúde dos jogadores e do staff“, pode ler-se na nota da liga inglesa, que se compromete ainda a anunciar uma nova data para a partida no “tempo devido”.

Assim, e apesar dos comunicados tanto do Manchester City como da Premier League, não é possível perceber quantos casos positivos tem agora o clube inglês — ainda que, para a equipa de Pep Guardiola ter pedido unilateralmente o adiamento do jogo, é possível que a Covid-19 se tenha alastrado pelo plantel. Um plantel que inclui, é necessário recordar, os portugueses João Cancelo, Bernardo Silva e Rúben Dias.

Manchester City e Everton tinham encontro marcado para Goodison Park nesta segunda-feira, naquele que seria o último encontro de ambas as equipas em 2020: assim, o City termina o ano civil fora dos lugares que dão acesso às competições europeias, enquanto que o Everton está na terceira posição da tabela, atrás do Liverpool e do Leicester.