A tecnológica portuguesa ITSector, que emprega 600 pessoas, foi adquirida pela multinacional francesa Alten, líder em consultoria e engenharia tecnológica. O valor que envolveu a operação não foi divulgado. A empresa que foi fundada em 2005 desenvolve software especializado na transformação digital para instituições financeiras e tem seis centros de desenvolvimento.

A equipa executiva da ITSector vai manter-se em funções, Renato Oliveira será CEO do Conselho de  Administração e a marca e a sede continuarão em Portugal, diz a empresa em comunicado. A tecnológica afirma também que vai continuar com todos os colaboradores, incluindo as mais de 100 pessoas que foram contratadas em 2020, e que manterá os principais processos.

“O Conselho de Administração e os acionistas da ITSector identificaram um grande potencial em encontrar um parceiro forte e com escala na Europa e nos demais continentes”, explica Renato Oliveira, acrescentando que, “depois de um longo processo de avaliação e discussão com diferentes potenciais parceiros, a escolha — mútua — recaiu sobre a Alten”

A tecnológica portuguesa realça o conjunto vasto de oportunidades e potenciais sinergias que esta fusão abre, bem como a expansão de negócios da ITSector e a captação de talento em diversas geografias do grupo. No primeiro semestre do ano passado, a empresa contou com uma faturação de 13 milhões de euros, mais 25% do que no período homólogo. Durante 2020, a empresa continuou a angariar clientes em Portugal e noutras geografias, como o Canadá.

“A ITSector irá manter o seu ADN de empresa inovadora no setor financeiro, dirigindo as suas competências para ajudar bancos e credit unions a implementar as suas transformações no digital. Mais do que nunca, e com o efeito pandémico, os clientes das instituições financeiras querem ver as suas necessidades satisfeitas sem ter de recorrer ao contacto físico, e beneficiando de experiências simples, seguras e orientadas ao seu perfil”, sublinha Renato Oliveira.

O Grupo ALTEN nasceu em 1988 e realiza projetos de investigação e desenvolvimento para empresas líderes em vários setores. Está cotado na bolsa de Paris, e atingiu, em 2019, um volume de negócios de 2,6 mil milhões de euros. Tem uma equipa de mais de 37 mil funcionários e presença física em 32 países.