Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um sismo de magnitude 7 na escala de Ritcher fez tremer esta quinta-feira a zona sul das Filipinas. Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o abalo, com epicentro no mar, a 210 quilómetros a sul de Pondaguitan, na província de Davao Ocidental, e a uma profundidade de 95,8 quilómetros, ocorreu pelas 12h23 (hora de Lisboa). Apesar da força do sismo, o epicentro era demasiado profundo para causar um tsunami.

De acordo com a Associated Press, o tremor de terra foi sentido nas províncias e cidades próximas, mas os danos provocados serão poucos ou nenhuns e as mortes pouco prováveis. Os sismos muito profundos geralmente provocam poucos estragos à superfície.

Instituto Geológico dos Estados Unidos da América (USGS)

O Instituto Filipino de Volcanologia e Sismologia dá conta, na sua página, da intensa atividade sísmica registada nos últimos dias no arquipélago, que inclui três abalos com uma magnitude superior a 4 esta quarta-feira. O mais poderoso dos três, com 4,7 na escala de Richter, foi detetado em terra, na província de Agusan Del Norte, a 11 quilómetros a norte do município de Remedios T. Romualdez, na região sul das Filipinas.

As Filipinas ficam no chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma das zonas de maior atividade sísmica e vulcânica do planeta. Os sismos são, por isso, frequentes. Trata-se também de uma região particularmente propícia a tufões e tempestades tropicais (cerca de 20 por ano, segundo a Associated Press).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR