Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Portugal continental passou do sistema de quatro níveis de risco para a linha vermelha (120 novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias), acima ou abaixo da qual se decidem as medidas a implementar, mas as ilhas têm um sistema próprio. Espanha conseguiu um acordo de restrições em toda a área continental, mas as comunidades autónomas insulares estão fora destas medidas.

Os Açores têm cinco graus de risco e medidas adequadas a cada um deles — ainda que o grau mais alto esteja abaixo da linha vermelha do continente. Já a Madeira, por sua vez, não faz distinção entre os concelhos, nem mesmo tendo o concelho com maior incidência acumulada no país (Machico). Ainda assim, estas duas regiões autónomas seguem o estado de emergência decretado a nível nacional.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.