José Alberto Alves Pereira é o nome do assessor da Delegação Portuguesa do Grupo da Aliança Progressista dos Socialistas & Democratas (S&D) — o nome formal do grupo parlamentar de que faz parte o PS português — que controlava e geria todas as viagens relativas eleitores convidados pelos eurodeputados do PS. E é ele o principal suspeito num inquérito criminal aberto no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa onde se investiga o desvio de fundos que alegadamente terão sido praticados na delegação socialista.

O Observador teve acesso a um conjunto alargado de documentação interna da delegação dos socialistas portugueses em Bruxelas que indicia que Alves Pereira terá desviado, pelo menos, cerca de 20 mil euros em dinheiro vivo em processos relacionados com 12 visitas realizadas ao PE por 378 eleitores portugueses do continente, da Madeira e dos Açores.

Alves Pereira terá recortado e colado diferentes números relativamente aos custos das viagens de avião e dos hotéis, alegadamente falsificando documentos originais do PE, do Grupo S&D e da própria agência de viagens que trabalha com o PS em Bruxelas. A forma primária como tal falsificação foi realizada evidencia, por outro lado, a ausência de controlo e de fiscalização que existia não só no próprio Parlamento Europeu, como também na delegação portuguesa. José Alberto Pereira fazia questão em ser pago sempre em numerário e, no total, as 12 visitas em causa custaram aos cofres europeus mais de 205 mil euros. Ou seja, Alves Pereira conseguiu reunir esse valor em dinheiro vivo sem ser devidamente fiscalizado.

A documentação alegadamente falsificada é de 2014 e de 2015 mas, de acordo com as informações recolhidas pelo Observador, a origem do problema remontará ao final da década de 2000. Ou seja, existe a suspeita de que o montante desviado será significativamente superior ao detetado pelo Observador. Mais: Alves Pereira é suspeito de ter falsificado igualmente as assinaturas dos eurodeputados Ana Gomes, Liliana Rodrigues e Ricardo Serrão Santos.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.