266kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Sardinhas, caracóis, bifanas (e um ecrã). Da bola aos Santos, 18 sítios e ideias para um verão bem popular /premium

As regras têm de ser cumpridas e os festejos estão proibidos. Mas há formas de celebrar este mês de Santos e também de Europeu de futebol sem pisar a linha, em casa ou em eventos controlados em Lisboa

2021 continua a ser um ano atípico — aquela palavra de que todos estamos cansados, mas que é a melhor para traduzir a dita nova normalidade que fomos obrigados a abraçar. E 2021 volta também a ser um ano em que os Santos Populares fazem gazeta, e em que o controlo para cumprimento das regras é pesado. Mas é também o ano marcado pelo espetáculo do futebol que é o Euro 2020. Enfim, há que conter emoções e procurar formas de celebrar um verão popular, com tudo o que tem direito mas com moderação.

Fogareiros proibidos na via pública, operações STOP e restrições à circulação: as medidas para os Santos Populares em Lisboa

Não vale a pena ir para a rua à procura de um fogareiro de onde sai fumo branco e cheiro a sardinha assada, ou de um palco improvisado com música pimba em berros pelo bairro. E para celebrar goleadas da Seleção Nacional — e de outras tantas — mais vale esperar sentado, isso mesmo, sentadinho com uma cerveja à frente, um petisco e um ecrã, coisa que pode fazer em casa ou em alguns sports bars preparados para a ocasião. E também não há Santos Populares sem uma bela de uma sardinha — há até versões alternativas, para habituar o palato a outras lides dos novos chefs de cozinha —, nem sem um pratinho de caracóis ou uma boa bifana ensopada em molhanga, como se quer. Santos Populares é sinónimo de lambuzar mãos, lamber os dedos e pedir por mais no dia seguinte, mesmo que sejam em doses comedidas e em ambientes controlados, para não pisar o risco. E quem não arrisca, ainda pode petiscar. Está aqui a prova.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Santos (não tão) Populares

ManjarRico

Hub Criativo do Beato. Rua do Grilo, 119, Lisboa. Reservas: reservas@casa-capitao.com /216 033 429.

É na Casa do Capitão, o pop up cultural da responsabilidade da CTL no Beato, que este fim de semana se poderá celebrar alternativamente os Santos Populares, naquele que dizem ser o mês do manjerico — ou melhor, do ManjarRico. Nos dias 12 e 13 inauguram dois novos espaços, a rua e a pastelaria, e têm programação recheada para animar os dias. A pastelaria, anexa ao terraço da Casa do Capitão, torna-se espaço para mercados culturais, performances, instalações e oficinas e será inaugurada pela Fábrica Moderna nestes dias com um mercado de ilustração, joalharia, têxteis, cerâmicas e flash tattoos entre as 12h e as 22h. Já a Rua do Capitão, zona delimitada no interior no Hub Criativo do Beato com entrada pela Rua do Grilo, abre ao público com uma zona de comes e bebes com lugares sentados, e um espaço para mercado de frescos. No dia 12, a programação começa às 12h com uma seleção musical da Casa, com a atuação da Bandinha dos Amigos da Música e o DJ set de Farofa às 19h30. No domingo, 13, sobe ao palco do terraço Bia Maria (17h30) e há depois DJ set de Brandos Costumes. Os bilhetes já podem ser comprados aqui. Na cozinha está o chef da casa e d’A Praça (que é parceira da Casa do Capitão), Bernardo Agrela, que vai preparar uma série de petiscos para aconchegar o estômago por esta altura. No recém-inaugurado espaço Rua vai imperar a tradição e por isso serve-se caldo verde, sardinhas, chouriço assado, arroz doce e ainda uma sanduíche de sardinhas curadas e outra de porco. No terraço da Casa do Capitão vão servir toda a semana um trio de sardinhas — uma picante, uma marinada em manga e outra em escabeche com corações de alface grelhados — e no sábado haverá uma sanduíche de carne especial.

Além deste terraço, a Casa do Capitão inaugura dois outros: a rua e a pastelaria ©Ana Viotti

Retiro Beco de Lisboa

Rua da Voz do Operário, 13. Segunda a domingo 12h às 22h30. Reservas: 912 176 895 ou eventos@vozoperario.pt.

O arraial d’A Voz do Operário é dos mais icónicos da cidade, isto quando é permitido que aconteça, claro. O terraço do edifício é palco dos mais agitados arraiais das Festas de Lisboa e serve-se disso para agora tentar dar continuidade à efeméride sem grandes festejos. O pátio recebe assim o Retiro Beco de Lisboa com jantares ao ar livre, com decoração very typical, e uma carta que inclui, como não podia deixar de ser, sardinha assada, bifanas e chouriço assado. Há seis menus à escolha e todos incluem entrada, prato principal, sobremesa e bebida. Além disso, há programação paralela (ainda a anunciar) com transmissão em vídeo de espetáculos de revista, fado e marchas populares. Os lugares são limitados e para não haver atropelos nem ajuntamentos é necessário reserva.

O espaço d'A Voz do Operário terá programação paralela e vai transmitir Marchas Populares ©A Voz do Operário/Facebook

Arraial Memmo Alfama

Travessa Merceeiras, 27, Lisboa. Todos os sábados de junho às 18h/Reservas: 964 150 453/ alfama@memmohotels.com

Os New Kids On The Block são como um deus omnipresente, estão em todo o lado e ainda bem, que a cozinha quer-se com sangue novo e eles desempenham bem esse papel. Ao longo de todos os sábados do mês de junho o Memmo Alfama será a casa destes jovens cozinheiros que vão recriar os típicos arraiais lisboetas, mas com cautela. Os eventos, que arrancam às 18h, têm lugar no terraço com vista para Alfama pronto a receber um menu criado pelo coletivo e pensado na partilha e numa nova vida daqueles que são os petiscos típicos de arraial. Destacam-se os pastéis de massa tenra com pezinhos de coentrada e caracóis, o clássico pão com chouriço, onde o assado é substituído pelo a vapor e o pão por um bao ou uma bela sandes de entremeada, com barriga de porco cozinhada a baixa temperatura. Há também sardinha em pão brioche, bifanas com mostarda e cogumelos ostra e churros de baba de camelo para adoçar a coisa. Todos os sábados os chefs são diferentes e neste, dia 12, tomam conta da cozinha Pedro Monteiro, Miguel Rodrigues, Pedro Abril e Tiago Cruz. É necessário reserva, uma vez que o espaço tem lotação limitada a 60 pessoas.

O menu foi pensado pelo coletivo para ir ao encontro das pratos típicos da época mas com algumas atualizações

Vifanas (e não só) no Queimado

Hotel Esqina. Rua da Madalena, 195, Lisboa. Domingos 12h às 22h30. www.queimadolisboa.com/reservations

O Queimado que se mudou para o Esquina tem feito uma série de pop ups gastronómicos nos últimos tempos e o deste domingo será uma verdadeira ode ao petisco, para bater com os Santos Populares, claro. Estes pop ups acontecem todos os domingos entre as 12h e as  22h30 e trazem gente nova que traz comida também com uma nova onda — é o caso deste próximo domingo, 13, com João Baião, Madalena Costa e a dupla Miguel Diniz e Cristiano Barata, responsáveis pela marca Vifanas, ao leme da cozinha. Para a mesa vão um sem-fim de pratos como o folar transmontano (6,50 euros), escabeche de mexilhão e pão frito (8 euros), corações de galinha e lardo (7 euros), batatas com molhos de morcela (7,50 euros), espetada de frango com molho de leitão (7 euros), crispy pataniscas (7,50 euros), orelha frita (5,50 euros) e broa de milho com sardinha e pimentos (8 euros). E como não há Santos Populares sem a bela de uma bifana suculenta, bem recheada e com ensopadinha em molho, não podiam faltar no evento as obras primas de Miguel e Cristiano, as suas “vifanas” (5,50 euros) — que estarão de volta nos dias 19 e 26 de junho no Mercado de Produtores da Comida Independente, no Largo de São Paulo. Para rematar o repasto há salame de chocolate (5 euros) e pudim Abade de Priscos (5 euros).

A dupla Miguel Diniz e Cristiano levam ao Queimados as suas "vifanas", além de uma longa lista de pratos feitos a par com João Baião e Madalena Costa

Veramente

Avenida Dom Carlos I, Lisboa. Quarta a segunda das 12h às 22h30.

O restaurante Veramente – Pizza & Vino decidiu celebrar os Santos Populares com um prato especial que é, nada mais nada menos que uma pizza de sardinha, uma novidade que vai estar na carta entre 11 a 20 de junho, ao almoço e jantar. Chama-se Pizza Santo António (9,50 euros) e à massa napolitana junta sabores bem portugueses como a sardinha, desfiada e temperada com limão e manjericão, e o pimento verde. A escolha do nome Santo António para o prato deve-se não só ao facto de ser o santo mais festejado em Lisboa, como por ser o santo da cidade italiana de Pádua, mantendo assim a ligação a ambos os países.

Chapitô à Mesa

Costa do Castelo 7,  Lisboa. Terças 19h e as 22h30. Reservas: 218 875 077/ reservas@chapitoamesa.pt

O terraço do Chapitô é icónico na cidade, bem resguardado, com boas vistas e longe da azáfama habitual da Baixa — as únicas movimentações serão possivelmente da escola de circo, mas faz parte das mística. Para a época popular o restaurante do Chapitô à Mesa decidiu que todas as terças-feiras do mês de junho seriam dedicadas aos Santos com um menu apropriado à data com caldo verde, sardinha assada em broa, bifana, arroz doce e uma bebida. Tudo fica por 15 euros.

Pigmeu

Rua 4 de Infantaria, 68, Lisboa. Segunda a domingo 12h30 às 15h, 18h30 às 22h30. Reservas em www.pigmeu.pt/reservas.

Um romaria a Campo de Ourique tem, normalmente, paragem obrigatória no Pigmeu, o restaurante que se orgulha de servir “de tudo um porco”, sim, não há mesmo desperdício de nenhuma parte do bicho. Mas além da famosa bifana “Porcalhona”, que se recomenda a cada visita ao Pigmeu, vale aproveitar por esta altura o prato cheio de caracóis, feitos no tacho com toucinho fumado caseiro (6,50 euros) e pedir uma cerveja bem fresca para fazer parelha.

Os caracóis são, por esta altura, um dos petiscos mais célebres da casa ©Pigmeu/Instagram

Filho do Menino Júlio dos Caracóis

Rua Vale Formoso de Cima, 140B, Marvila. 21 859 6160.Terça a sexta 12h às 15h/17h às 22h, sábado e domingo 17h às 22h

É um nome incontornável no que toca à matéria dos caracóis, a verdade é essa. É quase uma instituição, agora pertencente ao filho do Menino Júlio, nessa arte que é o caracol cozido, saboroso e intenso. O prato de caracóis dica por 5 euros e também há caracoletas para os fãs deste outro bicho rastejante (12 euros o prato).

Santos Populares versão “faça você mesmo”

Arraial Uber Eats

Os santos de casa também podem fazer milagres, e neste caso é a Uber Eats que os quer ajuda na tarefa. Se os Santos Populares não podem acontecer na rua, então que venham para dentro de casa, é essa a premissa para os utilizadores da aplicação que gozam até 23 de junho de uma campanha especial para poderem festejar em casa com pompa, circunstância e comida à medida da ocasião. Até essa data há 30% de desconto em restaurantes selecionados onde as estrelas do menu que mais brilham são as sardinhas e as bifanas. Sai100Fome, Restaurante Diyalo, Mr Poeira, Restaurante A Quinta, Aagan, Sports Café Setúbal – Snooker Club, Bifanas de Vendas Novas, Arraial da Boavista, Associação Vale Grande, Futuro e Snack Bar Flecha Azul são os restaurantes aderentes. Falta decorar a casa e a app pensou nesse detalhe, oferecendo assim em todos os pedidos desses espaços um kit arraial da Paladin com bandeirolas, fitas de festão e um voucher de desconto para utilizar na loja online da marca.

N'O Mundo de Sofia está também disponível um trono de Santo António para fazer em casa ©DR

Kit trono de Santo António

Remate a festa caseira com um um DIY básico dos famosos tronos de Santo António. A loja A Vida Portuguesa, além de outros pacotes com decoração mimosa com bandeirolas e balões de manjerico, tem disponível para venda um kit para montar um altar popular (24,50 euros) com uma caixa de cartão duro ilustrada que inclui também escadaria, imagem de Santo António,  uma folha de autocolantes decorativos, sementes de manjerico, um cravo de papel e caixa de pavios para lamparinas. Tudo isto vem com instruções para quem não é dado às artes manuais. Pode ainda adquirir um manjerico de cerâmica do Laboratório d’Estórias (20,60 euros), daqueles que duram a vida toda e pode cheirar diretamente com o nariz que ele não vai murchar — não lhe vai é cheirar a nada. Também na loja online de Sofia Cotrim, O Mundo de Sofia, está para venda um trono Do It Yourself do santo mais popular (30 euros) que traz um oratório em madeira, uma imagem do Santo António em gesso, moldes de flores de papel, tecido de chita, fita com pompons, três vasos e  instruções.

Santos com A Praça

“Este ano deixe os Santos entrarem em sua casa”: é este o desafio d’A Praça, no Beato, que não quer que deite a toalha ao chão e desista de ter um cheirinho a Santos Populares mesmo sem sair de casa. Como? Com uma seleção de produtos típicos que compõem a mesa por esta altura do ano, tudo de produtores locais e com etiqueta portuguesa. Na seleção Santos com a Praça há uma panóplia jeitosa de charcutaria e queijos, como a morcela e o chouriço picante do Sr. António Abrantes, a alheira de Vinhais, os queijos de cabra do Sr. Adolfo Henriques e da Queijaria Beiralacte ou o tão já afamado queijo de Azeitão. Para reforçar o prato há carne de vitela mirandesa DOP, entrecosto e lombinho de porco e costeletas de peru. Quem não quer escolha avulso, pode optar pelos cabazes já compostos: o “Churrasco de Carne Mirandesa” (25 euros, quatro a cinco pessoas) ou a “Grande Churrascada dos Santos” (39.60 euros para 8 a 10 pessoas). Em compras superiores a 25 euros as entregas são gratuitas com o código SANTOS21. As entregas são feitas de segunda a sexta (10h-22h), mas para entregas no próprio dia existe o serviço Praça Express.

Pronto para ir a jogo?

The Dog

Avenida Marquês de Tomar, 25B, Lisboa. Segunda a sábado 12h às 22h30. 217 970 240

Já falámos do The Dog por aqui, aquele restaurante do Porto que trouxe para a capital os míticos cachorrinhos, feitos em pão de baguete com salsicha e linguiça frescas, tudo bem prensado com queijo derretido e picante. O espaço fica nas Avenidas Novas e tem quase duas dezenas de lugares ao balcão e outros tantos na esplanada, prontos a receber quem se quer lambuzar e sujar as mãos seja com os cachorrinhos (3,60 euros)— que vão bem de entrada —, seja com os pregos tenros do menu. Dentro do papo seco entra a carne da vazia, na forma de prego simples (4,70 euros), com queijo e fiambre (4,90 euros), misto (5 euros), a especialidade The Dog (5,50 euros) com queijo brie, mel e compota de vinho do Porto, e ainda o prego à Hugo (6,80 euros), com queijo, fiambre, ovo e linguiça. Para empurrar tudo não peça imperial, diga antes um fino, que sai por 1,55 euros. O importante é que o espaço quer ser um ponto de encontro para quem gosta de ir à bola sem ter de pôr os pés no estádio e, por isso, os dois ecrãs disponíveis vão passar todos os jogos do calendário do Euro 2020, por isso se não for torcer por Portugal pode ir vibrar com outra equipa qualquer. E fica tudo a preço de amigo.

Além dos ecrãs junto ao balcão, também a esplanada goza de uma televisão para receber os jogos ©Filipe Amorim/Observador

FILIPE AMORIM/OBSERVADOR

The Couch

Rua do Alecrim, 21A, Lisboa. Segunda a sexta 15h às 22h30, sábado e domingo 12h às 22.30.

Tem lápis e papel? Então tome nota: 31 televisões, 60 desportos, 800 canais e muito desportivismo. É assim que se vive no The Couch, o sports bar onde todos os nerds desportivos têm encontro marcado, seja para uma corrida de F1 com um hambúrguer na mão, um pint com um jogo da Liga Inglesa ou umas asas de frango para uma partida de NBA. E com a entrada do Euro 2020 em campo o The Couch está pronto para transmitir todos os jogos do europeu de futebol nas suas dezenas de televisões em direto, como deve ser. As cervejas começam nos 2 euros, mas há também cocktails para quem não quer cair no chavão de futebol e caneco cheio. Para ir ensopando a bebida há pica pau da vazia (11 euros), ovos rotos (8,50 euros), croquetes (3 euros), mítica sandes de panado (7,50 euros) e de rosbife (8,50 euros), sandes de pastrami (10,50 euros) ou de barriga de porco (10,50 euros).

O sports bar tem mais 30 televisões prontas para receber os jogos do Euro 2020 ©The Couch Instagram

Chickinho

Neste caso não precisa de ir além do vão de porta, porque o motivo de celebração para mais um jogo do campeonato da Europa vem dentro de um saco de delivery e com aquele cheirinho a frango assado que não se nega a ninguém. O Chickinho, uma marca de frango de churrasco para take-away e entrega ao domicílio, criou um menu especial para os dias de jogo que dá para quatro fanáticos (46 euros). O Menu Bola inclui dois frangos com molho à escolha, quatro acompanhamentos, dois packs de wings e oito minis, só não traz o cachecol e as camisolas da seleção, que ficam por conta dos entusiastas. Durante todo o mês de junho, com o código SAOCHICKINHO, há 20% no Menu Bola e a taxa de entrega é oferta se o pedido foi de valor igual ou superior a 14,90 euros. Para além disso sempre que se encomendar uma cerveja com a encomenda, o restaurante oferece outra. As encomendas são feitas apenas nas plataforma do Chickinho ou por telefone.

O menu foi desenhado para quatro pessoas ©DR

Irish&Co.

Rua da Pimenta, 57 a 61, Parque das Nações. Segunda a domingo 12h às 22h30. 218 940 558.

O famoso sports bar transforma-se em estádio — calma, tudo sentadinho e às devidas distâncias — para se transformar num dos palcos em Lisboa do Euro 2020. De 11 de junho a 11 de julho, os adeptos podem assistir a todos os jogos do europeu enquanto partilham petiscos ou refeições ligeiras, empurradas por uma cerveja fresquinha (1,50 euros). Para tornar a experiência do futebol ainda mais vibrante, o Irish&Co. vai oferecer um Cartão de Fidelização nos primeiros três jogos de Portugal da fase de grupos, a ser carimbado pelos clientes na sua visita ao restaurante. No final desta etapa, será sorteada uma camisola oficial da Seleção Portuguesa. Mas há mais: em todos os jogos de Portugal, sempre que a seleção marcar golo a imperial é vendida com 50% de desconto nos dez minutos seguintes — será o toque de uma vuvuzela (ah, as saudades) que ditará o final do tempo.

No final da fase de grupos há uma camisola oficial da seleção a ser sorteada ©DR

Boato

Rua Rodrigues Sampaio, 18 e 18A, Lisboa. Terça a sábado 12h30 às 15h30/ 19h às 22h30, domingo 12h às 22h30. Reservas: 914 535 590.

O Boato quer que se torça por Portugal em cada oportunidade neste Euro 2020 e, por isso, vai transmitir os jogos da seleção nacional para já nesta fase de grupos — dia 15 de junho (17h), dia 19 (17h) e dia 23 (20h). A nova carta do Boato põe o marisco num pedestal — porque não elevar a futebolada a outro nível? — com camarão ao alhinho, gambas ao sal, puntillitas com maionese ou amêijoas à Bulhão Pato a saltarem à vista do menu. Isto para não falar do Fishbar renovado do restaurante. Mas além disso, para estes dias de jogo, além da esplanada com televisão, há um menu especial para acompanhar os jogadores em campo com dois croquetes, um cesto de pão, azeitonas, uma dose de camarão ao alhinho e um prego (30 euros para duas pessoas). Para quem pedir esse menu, a cerveja é servida à discrição durante o tempo do jogo.

Além da televisão na esplanada, o restaurante tem um menu especial para os dias de jogo ©DR

Time Out Market

Mercado da Ribeira – Avenida 24 de Julho, Lisboa. Segunda a Domingo 10h às 22h30. 213 951 274

O Time Out Market, no Cais do Sodré, reabriu recentemente a tempo de fazer o aquecimento antes de entrar a jogo com dois ecrãs gigantes que vão transmitir todos os jogos do Euro 2020. Turquia, Itália, Croácia, Polónia, Dinamarca ou a nossa seleção, qualquer equipa que apoie aqui pode sentar-se sossegado e ter os olhos postos nos ecrãs e tabuleiro à frente na mesa — preferencialmente com um hambúrguer do Ground Burger, uns quantos croquetes da Croqueteria ou uma pizza da Zero Zero. Portugal joga dia 15 de junho às 17h, por isso copos ao alto e cachecóis em volta do pescoço para o espetáculo do futebol. A entrada é livre, porém a lotação do espaço é limitada aos número de lugares sentados.

O mercado tem lotação limitada aos lugares sentados, pelo que não haverá outra forma de ver o jogo ©Time Out Market/Facebook

Brigadeiro Gourmet Lx

Não é bem um sítio para poder ver os jogos do europeu, mas permite-lhe que festeje em casa os golos com doces, em vez de um prato de amendoins e uma cerveja. A Brigadeiro Gourmet, a marca de doces de Roberta Medina e de outros três amigos, lançou em especial para o Euro 2020 novas propostas para adoçar os 90 minutos com brigadeiros com “sabores tugas”, palavras dos próprios. O menu (5,60 euros – 33,60 euros) inclui caixas de quatro, seis, 12, 24 ou 50 brigadeiros, decorados com os tons da bandeira nacional, com a possibilidade de escolher os sabores entre chocolate de leite, chocolate amargo, chocolate branco ou casadinho (chocolate de leite e branco). Além destas caixas foi lançado também o bolo “Pra frente Portugal” (35-45 euros) onde se pode escolher o sabor da massa (entre manteiga, chocolate ou cenoura), assim como do recheio e da cobertura. As encomendas podem ser feitas na loja online.

Tanto o bolo como a coleção de novos brigadeiros podem ser encomendados online ©DR

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.