Momentos-chave
Histórico de atualizações
  • Bom dia!

    Este liveblog fica por aqui. Continue a acompanhar os desenvolvimentos na guerra na Ucrânia neste novo liveblog.

    Obrigada por ter estado connosco.

    O primeiro nevão deste inverno na Europa de leste fez 10 e mortos e deixou 1500 aldeias e vilas sem eletricidade na Ucrânia

  • Ponto de situação. O que se passou durante as últimas horas?

    • A NATO garantiu à Ucrânia que a Rússia não vai vencer a guerra pelo cansaço.
    • O dia foi marcado pela presença polémica do ministro dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov, no encontro de ministros da OSCE, com a Polónia, a Ucrânia, a República Checa e os países bálticos — Letónia, Estónia e Lituânia — a boicotarem a reunião.
    • Zelensky conversou, por telefone, com o chanceler alemão Olaf Scholz, que reiterou o apoio à Ucrânia na adesão à UE.
    • Zelensky agradeceu a Rishi Sunak, primeiro-ministro britânico, o apoio do Reino Unido à Ucrânia.
    • Ursula von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia, afirmou, que a estratégia defensiva da Europa só está completa “se também tiver em conta as necessidades da Ucrânia”, avançou a Reuters.
    • Zelensky visitou hoje os seus soldados na linha da frente de Kupiansk, a quem agradeceu por “defenderem a vida pacífica dos ucranianos”.
    • A União Europeia quer implementar um imposto sobre os lucros gerados pelos ativos congelados do banco central russo, para ajudar a Ucrânia, segundo a Bloomberg.
    • Lavrov acusou a União Europeia de se ter tornado num “projeto político agressivo” e de travar uma “guerra híbrida” contra Moscovo, de acordo com a Reuters.
    • Todos os Estados-membros da UE estão de acordo com o pacote de apoio financeiro à Ucrânia, diz o comissário europeu do Orçamento, citado pela Sky News.
    • João Gomes Cravinho defendeu que a paz “é da exclusiva responsabilidade” da Rússia e assumiu ver “falta de convicção” em Lavrov.
    • O secretário do Conselho de Segurança russo, Nikolai Patrushev, acusou o Ocidente de impor ideologia neonazi na Europa, para desmembrar a Rússia e eliminar o mundo russo, de acordo com a agência TASS.
    • O Provedor de Justiça ucraniano confirmou a adoção ilegal de uma criança ucraniana, raptada de um lar em Kherson, pela família de um deputado russo, avança o The Kyiv Independent.

  • Provedor de Justiça ucraniano confirmou a adoção ilegal de uma criança ucraniana pela família de um deputado russo

    O Provedor de Justiça ucraniano, Dmytro Lubinets, confirmou a adoção ilegal de uma criança ucraniana pela família de um deputado russo, avança o The Kyiv Independent.

    Segundo Lubinets, a criança, cuja identidade foi alterada, foi raptada de um lar em Kherson e, posteriormente, adotada pela família do deputado.

    A informação já tinha sido avançada pelos meios de comunicação social ucranianos.

  • Secretário do Conselho de Segurança russo acusa Ocidente de impor ideologia neonazi para desmembrar a Rússia

    O secretário do Conselho de Segurança russo, Nikolai Patrushev, acusa o Ocidente de impor ideologia neonazi na Europa, para desmembrar a Rússia e eliminar o mundo russo.

    Citado pela agência russa TASS, Patrushev escreveu no prefácio do livro Unfinished Nazism (Nazismo Inacabado, em português) de Alexander Shchipkov, cuja apresentação foi esta quinta-feira, que “os anglo-saxónicos impõem sem cerimónias a ideologia neonazi aos europeus, na tentativa de atingir o seu objetivo estratégico — desmembrar o nosso país, arruinar o mundo russo e exterminar os povos da Rússia”.

    O secretário do Conselho de Segurança defendeu que, “para justificar a desigualdade global e perpetuar o mundo unipolar, os atlantistas não hesitam em utilizar as ideias de superioridade racial, étnica, cultural e económica, privando povos inteiros de oportunidades de desenvolvimento socioeconómico e cultural-civilizacional independente”.

  • Ataque russo faz um morto e dois feridos

    Um ataque aéreo russo a Toretsk, na região de Donetsk, fez um morto e três feridos.

    De acordo com o Serviço Nacional de Emergência ucraiano e a Polícia Nacional, duas pessoas foram resgatadas dos escombros, avança o jornal Pravda.

  • Zelensky visitou Zaporíjia

    Zelensky deslocou-se a Zaporíjia, onde realizou uma reunião sobre a construção de fortificações “nas principais linhas defensivas” e nas fronteiras com a Rússia e a Bielorrússia, segundo o Kyiv Independent.

  • Lavrov esteve reunido com o homólogo húngaro

    O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, encontrou-se, esta quarta-feira, com o homólogo húngaro, Péter Szijjártó, de acordo com o The Guardian.

  • Portugal avisa Rússia que paz é da sua "exclusiva responsabilidade"

    O chefe da diplomacia portuguesa defendeu hoje em Skopje que a paz “é da exclusiva responsabilidade” da Rússia, mediante a retirada dos territórios ocupados na Ucrânia, mensagem que transmitiu ao seu homólogo russo, em quem viu “falta de convicção”.

    A posição de Portugal foi transmitida numa intervenção de João Gomes Cravinho na reunião da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), em Skopje, Macedónia do Norte, em que esteve presente o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov e, na qual, considerou o governante português, a Rússia esteve “completamente isolada, apenas com a pequena bengala da Bielorrúsia”.

  • "Inquebrável". Scholz reitera apoio a Zelensky na adesão à UE

    O chanceler alemão, Olaf Scholz, reiterou hoje o seu apoio à abertura de negociações para a adesão da Ucrânia à União Europeia (UE), numa conversa telefónica com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

    “O governo federal é a favor da adoção das recomendações da Comissão Europeia para a abertura das negociações de adesão com a Ucrânia e continuará a apoiar a Ucrânia na implementação das reformas necessárias”, informou o Ministério dos Negócios Estrangeiros alemão.

    Segundo a diplomacia de Berlim, os dois dirigentes discutiram a situação política, militar e humanitária na Ucrânia.

  • Todos os Estados-membros de acordo com pacote de apoio financeiro à Ucrânia, diz comissário europeu

    O comissário europeu do Orçamento, Johannes Hahn, afirmou, esta quinta-feira, que nenhum dos Estados-membros contesta a proposta da Comissão Europeia de apoiar a Ucrânia com 50 mil milhões de euros nos próximos quatro anos.

    Citado pela Sky News, Hahn garantiu que “a peça central é o apoio à Ucrânia. Este aspeto não é contestado por ninguém, mesmo em termos de magnitude”.

  • Lavrov acusa União Europeia de ser "projeto político agressivo"

    Sergei Lavrov, ministro dos Negócios Estrangeiros russo, acusou, numa reunião da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), a União Europeia de se ter tornado num “projeto político agressivo” e o Ocidente de travar uma “guerra híbrida” contra Moscovo.

    “A organização, sejamos francos, está à beira de um precipício. Coloca-se uma questão simples: faz sentido fazer esforços para a revitalizar?”, afirmou o ministro russo, citado pela Reuters.

    Para Lavrov, a OSCE está em colapso, já que “está essencialmente a ser transformada num apêndice da NATO e da União Europeia”.

  • Explosão danifica central termoelétrica na Ucrânia

    As autoridades ucranianas indicam que a explosão ocorreu na sequência de um bombardeamento. Ainda as batalhas em Donetsk e Kupyansk.

    Ouça aqui este episódio de Guerra Traduzida

    Explosão danifica central termoelétrica na Ucrânia

  • Quase 8 mil empresas mudam-se para a Ucrânia

    É uma informação em destaque na imprensa ucraniana. Comércio e construção são as principais aéreas. Os jornais de Kiev dão também destaque à visita de Zelensky a Kupyansk.

    Ouça aqui este episódio de Guerra Traduzida

    Quase 8 mil empresas mudam-se para a Ucrânia

  • "Rússia está numa ofensiva, não a Ucrânia"

    Major-general João Vieira Borges só vê ataques, “e de que maneira”, por parte das forças russas. Apela ainda a que “NATO não se fique pelos discursos” e envie ajuda à Ucrânia que “faça a diferença”.

    Ouça aqui o “Gabinete de Guerra” da Rádio Observador.

    “Rússia está numa ofensiva, não a Ucrânia”

  • UE quer taxar lucros gerados pelos ativos russos congelados

    A União Europeia planeia avançar com um imposto sobre os lucros de mais de 200 mil milhões de euros gerados pelos ativos congelados do banco central russo, para ajudar a Ucrânia.

    Segundo a Bloomberg, a proposta deve ser apresentada a 12 de dezembro, ainda que alguns Estados-membros se mostrem preocupados.

  • Drones, equipamento de guerra eletrónico e proteção contra drones russos são as maiores necessidades da Ucrânia

    O chefe de gabinete de Zelensky, Andriy Yermak, que esteve presente na visita do chefe de Estado a Kupiansk, anunciou, numa publicação no X (antigo Twitter), que as maiores necessidades dos soldados são: drones, equipamento de guerra eletrónico e proteção contra drones russos.

  • Número de mortos, depois de ataque russo em Donetsk, sobe para dois

    O Ministério do Interior ucraniano anunciou que o número de mortos, na sequência do ataque russo em Donetsk, subiu para dois.

    Segundo o The Kyiv Independent, a segunda vítima mortal é um homem de 55 anos.

    De acordo com o Ministério, é provável que uma família de três pessoas, incluindo uma menina de oito anos, ainda se encontre debaixo dos escombros, provocados por um míssil russo.

  • Rússia proíbe ativismo LGBT por extremismo

    O Supremo Tribunal da Rússia proibiu, esta quinta-feira, o ativismo LGBT por extremismo, na medida mais drástica contra os defensores dos direitos de pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transgénero e intersexuais no país.

    O veredicto foi comunicado à imprensa por um juiz após uma audiência à porta fechada. A proibição entra em vigor imediatamente, disse o juiz, segundo a agência francesa AFP. A decisão abrange o “ movimento internacional LGBT” e todas as suas filiais na Rússia.

    Numa declaração apresentada ao tribunal no início de novembro, o Ministério da Justiça argumentou que as autoridades tinham identificado “sinais e manifestações de natureza extremista” por parte de um movimento LGBT a operar na Rússia.

  • Thierry Breton esteve reunido com o ministro das Indústrias Estratégicas da Ucrânia

    Thierry Breton, comissário europeu, esteve, esta quinta-feira, reunido com o ministro das Indústrias Estratégicas da Ucrânia, Alexander Kamyshin.

    Breton garantiu, numa publicação na rede social X (antigo Twitter), que a “UE dispõe de uma base industrial de defesa sólida para apoiar a segurança” dos Estados-membros e da Ucrânia e reforçou a importância da cooperação.

  • Zelensky visitou as suas tropas na frente de Kupiansk

    O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, visitou hoje os seus soldados na linha da frente de Kupiansk, situada na região de Kharkiv no nordeste do país e uma das zonas onde decorrem os combates mais intensos em toda a linha de contacto.

    “Os combatentes na zona de Kupiansk protegem a vida em paz dos ucranianos, das gentes da região de Kharkiv”, disse Zelensky durante a visita, apesar de parte deste território permanecer controlado por forças russas.

    O chefe de Estado elogiou os soldados “pelo seu serviço” e por “protegerem o nosso país”.

1 de 2