Brian Griffin: Senhoras e senhores, estou aqui hoje para me desculpar…
Voz na multidão de linchamento: Porque é que dizes “senhoras” primeiro?
Voz 2: Isso é sexista!
Brian: Era apenas uma saudação convencional… Deixem-me recomeçar: senhores e senhoras…
Voz 3: Ó, diz o homem…
Brian: Certo, desculpem. Humanos presentes…
Voz 4: Eu identifico-me como bola de basquete!
Brian: Humanos e bolas de basquete…
Voz 5: Eu sou um papagaio que repete palavras mas não as compreende!
(…)
Brian: Bem, bem, vamos ter calma, ok?
Voz 6: Agora estás a policiar o nosso tom!
Voz 7: Isso faz-me sentir desconfortável. E tudo o que me faça sentir desconfortável em 2017 deve ser ilegalizado.

Family Guy, temporada 16/episódio 6 (“The D in Apartment 23”)

Enquanto na Irlanda se exige a censura de uma canção dos Pogues (“Fairytale of New York”, porque inclui a palavra “faggot”, pejorativo de homossexual), na América o comediante Kevin Hart foi forçado a desistir da apresentação dos Óscares após as patrulhas da moral terem desencantado remotas considerações do homem sobre os “faggots”, perdão, os homossexuais. Além de pedir dispensa do convite, Hart pediu desculpa. Era escusado.

Os Novos Inquisidores não querem ouvir desculpas: à semelhança dos Velhos, querem farejar blasfémias, perseguir os blasfemos, arruinar-lhes as vidas e, no final do serviço, experimentar a satisfação do dever cumprido. Espreguiçam-se no sofá, reservam uma pausa para a autocongratulação e, num instante, estão de regresso ao trabalho, à descoberta de outras transgressões e outros incautos para humilhar e destruir. Eles apontam com o dedinho trémulo a “homofobia”, o “machismo”, o “racismo” e o que calha de ferir a “sensibilidade” de “minorias” largamente imaginárias. Eles são bons e castos e superiores. Alguns deles transformam o sujo exercício numa carreira, com frequência lucrativa.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.