Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um incêndio que deflagrou na sexta-feira, nas proximidades do parque natural de Yosemite, na Califórnia, consumiu já 19 casas, 48 anexos e obrigou à evacuação de 200 pessoas. Nesta terça-feira ao final do dia, os bombeiros relatam bons progressos na luta contra as chamas. Um dos principais acessos ao parque de Yosemite foi encerrado devido às chamas. Cerca de 580 bombeiros combatem as chamas em condições climatéricas agravadas pela prolonga seca que ocorre na Califórnia. O incêndio está localizado numa zona conhecida como El Portal. Três parques de campismo foram evacuados.

O Parque de Yosemite é um dos mais famosos dos EUA e reúne algumas das mais reputadas belezas naturais do país, pelo que é tido como prioritário na preservação. Para além de proteger as habitações do fogo, os bombeiros estão preocupados em evitar que as chamas consumam o Parque e afetem a sua fauna e flora. O incêndio mais importante registado nesta zona deu-se em 2013, quando arderam 100.000 hectares. Nas proximidades, na cidade de Sacramento, outro incêndio destruiu 13 casas e obrigou à evacuação de um milhar de pessoas do sopé da Serra Nevada. A Califórnia encontra-se numa das piores secas da sua história, que já dura há três anos, agravada nos primeiros seis meses de 2014. De acordo com os dados do departamento de proteção florestal da Califórnia, até ao dia 19 de julho deste ano já ocorreram 3400 incêndios, queimando 20.600 hectares de terreno, um valor muito acima dos 2500 incêndios e 12100 hectares num ano habitual.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR