O candidato às primárias do PS António Costa manifestou na terça-feira a esperança de que as alegadas irregularidades nas eleições para a Federação Distrital de Braga sejam “rapidamente esclarecidas”.

“Espero que sejam rapidamente esclarecidas, porque não dignificam o partido, não honram a história do PS”, afirmou aos jornalistas em Viseu.

António Costa frisou que “o PS é o partido da liberdade, da democracia, mas da democracia à séria, com transparência, como deve ser”.

Por isso, disse esperar que este “seja um caso isolado” e que os seus responsáveis sejam identificados e “devidamente punidos, porque não podem fazer parte do PS”.

“Estes fenómenos ocorrem a propósito das eleições federativas, mas não é por isso que não deixam de ser absolutamente lamentáveis num partido como o PS”, sublinhou.

O presidente da Comissão Organizadora do Congresso (COC) federativo do PS-Braga já assumiu “não haver condições” para eleições “transparentes” para a Federação Distrital socialista, por existirem “graves irregularidades” nos cadernos eleitorais provisórios, ligadas ao pagamento “irregular” de quotas a militantes.

Em declarações à agência Lusa, António Ramalho confirmou existirem dois militantes já mortos dados como aptos por “terem as quotas em dia” a participarem nas eleições de 6 de setembro e mais de 20 queixas de outros militantes que afirmam não terem pago “nada” mas que têm as quotas em dia.