O tenista português João Sousa, sexto cabeça de série, qualificou-se para as meias-finais do Torneio ATP 250 de Metz, em França, ao bater o anfitrião Paul-Henri Mathieu, depois de salvar quatro “match points”. João Sousa esteve a perder por 2-5 no terceiro parcial e, com 5-6, no seu serviço, enfrentou um 0-40 e ainda uma vantagem do gaulês, mas conseguiu forçar o “tie break”, para selar o triunfo por 3-6, 6-3 e 7-6 (7-4), em duas horas e seis minutos.

Nas meias-finais, marcadas para sábado, o jogador de Guimarães, 39.º do “ranking” mundial, vai encontrar outro francês, Gael Monfils, o segundo pré-designado, que hoje superou o polaco Jerzy Janowicz, sétimo, por 6-3 e 6-4. No último encontro dos quartos de final, João Sousa apenas cedeu um jogo de serviço do primeiro “set”, suficiente para o francês, atual 91.º da tabela mundial, vencer por 6-3, sem enfrentar qualquer ponto de “break”.

O segundo parcial foi bem diferente, com João Sousa a não acusar o desaire no primeiro e a chegar a 3-0 e depois a 5-1, já com dois “breaks” à maior. Ainda perdeu o seu serviço no sétimo jogo, mas acabou por vencer por 6-3. Embalado, o tenista luso teve duas oportunidades de quebrar o serviço a Mathieu nos seus dois primeiros jogos de serviço, mas não o conseguiu e, com um “break” no sexto jogo, confirmado no sétimo, o gaulês chegou a 5-2. O encontro parecia perdido, mas, a jogar bem desde o início, João Sousa manteve-se concentrado e conseguiu o “break” no nono jogo, para, depois, empatar a cinco.

Já a perder por 6-5, João Sousa salvou três “match points” consecutivos, com 0-40, e ainda um quarto, mas, heroicamente, forçou mesmo o “tie break”. No decisivo desempate, o português ainda esteve a perder por 3-2, mas, depois de uma igualdade a quatro, logrou o quinto ponto no serviço de Mathieu e fechou o jogo apoiado em dois bons serviços.