Ciência

12 razões para o fim do mundo (e as suas probabilidades científicas)

126

Um grupo de cientistas da Universidade de Oxford estudou a probabilidade do mundo acabar de acordo com 12 fatores de risco. O resultado foi medido numa escala percentual de probabilidade.

O aquecimento global é um dos fatores de risco para o fim do mundo, aponta o estudo.

Getty Images

Autor
  • Milton Cappelletti

Fim do mundo. Apocalipse. Extinção da humanidade. O tema é um dos favoritos da ficção moderna, onde filmes, livros e música dão à sua maneira diferentes teorias sobre como acabará a vida no nosso planeta. Um grupo de cientistas da Future of Humanity Institute da Universidade de Oxford e da Global Challenges Foundation resolveu estudar alguns destes fatores e elaborou como resultado um estudo em que cita a probabilidade de um série de colapsos mundiais acontecerem para que o mundo acabe.

“Ficamos surpresos ao descobrir que ninguém nunca elaborou uma lista de riscos globais com impactos que, para efeitos práticos, podem ser infinitos”, explicou Dennis Pamlin, coautor da investigação, ao jornal Financial TimesA lista inclui fatores exógenos, sobre os quais não se pode ter controlo, como o impacto de um asteróide, mas também fatores biológicos e relacionados com a tecnologia, como o aquecimento global e o uso de nanotecnologia para a construção de armas.

Pamlin assegura que a probabilidade do fim da humanidade acontecer nos próximos 100 anos é baixa mas não improvável. “Colocar o risco de extinção abaixo dos 5% seria um excesso de confiança”, afirma.

Segue abaixo a lista dos 12 fatores que podem contribuir para o fim do mundo de acordo com a investigação.

1. Impacto de um asteróide

Um asteróide de pelo menos cinco quilómetros de diâmetro atinge a Terra a cada 20 milhões de anos, explicam os cientistas. No entanto, programas que mapeiam a aproximação de objetos celestes estão a progredir e podem tentar evitar a colisão ou mudar a sua rota.

Probabilidade: 0.00013%

2. Inteligência artificial

O desenvolvimento de tecnologias com inteligência artificial pode levar ao surgimento de uma “inteligência maior”, que extermine a humanidade, afirmam os cientistas.

Probabilidade: 0-10%

3. Erupção vulcânica

Para os investigadores, uma erupção vulcânica de grandes proporções pode lançar na atmosfera uma nuvem de gases, que conduziria o planeta a um “inverno vulcânico”, com efeitos semelhantes ao impacto de asteróide ou à uma explosão nuclear.

Probabilidade: 0.00003%

4. Colapso ecológico

O estudo aponta um colapso ecológico global como um dos fatores mais difíceis para se calcular uma probabilidade porque depende de um efeito em cadeia de diversos fenómenos na natureza.

Probabilidade: sem resposta

5. Má governação global

Este fator inclui os problemas nas relações entre países, a tomada de decisões de governantes que possa levar ao colapso da civilização e a ascensão de uma ditadura militar com forte poder bélico.

Probabilidade: sem resposta

6. Colapso do sistema económico global

Os cientistas apontam que fatores económicos podem levar a guerras civis e a quebra de leis e tratados internacionais, tornando a vida mais difícil numa escala global.

Probabilidade: sem resposta

7. Mudança climática extrema

O aquecimento global induzido pelo homem já está a alterar a temperatura do planeta, mas o que o grupo de investigação prevê é que o aumento da expedição de dióxido de carbono na atmosfera possa aumentar a temperatura em 6ºC, o que mudaria o ciclo de vida na Terra.

Probabilidade: 0.01%

8. Guerra nuclear

A proliferação de armas nucleares em todo o mundo pode causar uma guerra com proporções imediatas para o planeta, como o surgimento do chamado “inverno nuclear” a partir de uma nuvem de fumo que impede a entrada da luz solar, avançam os cientistas.

Probabilidade: 0.005%

9. Pandemia global

Incurabilidade, letalidade, alto grau de contágio e um longo período de incubação. É assim que os estudiosos de Oxford imaginam uma doença que possa destruir a humanidade. Eles acreditam que a doença pode ser ainda mais letal se consegue espalhar-se pelo mundo antes mesmo de as pessoas saberem da sua existência.

Probabilidade: 0.0001%

10. Biologia sintética

A engenharia genética pode ser benéfica para a medicina, mas torna-se um problema se alguma experiência não funcionar, como o surgimento de alguma infeção sem cura ou de alguma doença que afete o ecossistema, diz o estudo.

Probabilidade: 0.01%

11. Nanotecnologia

A manipulação a nível atómico de tecnologia pode criar materiais para diferentes aspetos da vida do homem, mas também pode ser usada para a produção de armas a serem utilizadas como uma nova forma de poder, advertem os cientistas.

Probabilidade: 0.01%

12. Causas desconhecidas

Uma categoria que combina todas as outras citadas anteriormente ou outros fatores não previstos pelos estudiosos que isoladamente não parecem representar uma ameaça.

Probabilidade: 0.1%

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)