Rádio Observador

IPMA

Cinco distritos de Portugal continental sob aviso laranja devido ao tempo quente

O aviso laranja é o segundo mais grave numa escala de quatro e implica uma situação meteorológica de risco moderado a elevado. Beja vai ser o distrito mais quente, com 42 graus de máxima.

Évora vai ser o segundo distrito mais quente, com 40 graus de máxima. A seguir, Portalegre e Castelo Branco vão chegar aos 39.

NUNO VEIGA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Cinco distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso laranja e outros sete a amarelo devido à previsão de tempo quente, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com a última atualização de informação do IPMA, realizada às 04:50, estão sob aviso laranja os distritos da Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja.

Também devido ao tempo quente, estão sob aviso amarelo os distritos de Vila Real, Bragança, Viseu, Santarém, Lisboa, Setúbal e Faro.

O aviso laranja é o segundo mais grave numa escala de quatro e implica uma situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Já o aviso amarelo é o terceiro mais grave de uma escala de quatro e implica uma situação de risco para determinadas atividades que dependem do estado do tempo.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje em Portugal Continental tempo quente, com céu geralmente limpo, e uma pequena subida de temperatura, em especial da máxima.

O vento estará em geral fraco, soprando moderado de noroeste no litoral oeste, em especial a sul do Cabo Carvoeiro e durante a tarde.

As temperaturas máximas previstas para hoje são de 34 graus Celsius para Lisboa, 25 para o Porto e 35 para Faro.

O IPMA adianta que a previsão de tempo quente, em especial na região sul de Portugal continental, se deve a um “anticiclone que se estende em crista até ao Golfo da Biscaia e que transporta na sua circulação uma massa de ar quente e seca”.

Haverá, por isso, uma subida gradual de temperatura, em especial da máxima, com os valores mais elevados a ocorrerem no domingo e na segunda-feira.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Açores

Lajes: entre os Pombos e a Águia

José Pinto

Se as instalações da aerogare das Lajes reclamam há muito por obras de manutenção, os pombos decidiram dar uma asinha – um eufemismo por motivos higiénicos – na degradação ambiental.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)