Um grupo de investigadores ingleses descobriram uma hormona no fígado capaz de regular o consumo de álcool. A FGF21 define os limites do consumo de açúcar e álcool. O estudo — publicado pela revista Proceedings da National Academy of Sciences — analisou o ADN de mais de 105.000 europeus, questionando-os sobre quantas vezes e quanto álcool bebem por semana.

Os resultados destacaram a interação entre a hormona e um gene no cérebro, o beta-Klotho. Em cerca de 40% dos participantes, o beta-Klotho foi associado a um reduzido consumo de álcool. São os indivíduos que não têm o gene que se sentem mais atraídos pelo álcool.

O professor Gunter Schumann, do Instituto de Psiquiatria do King’s College de Londres, explica que:

O FGF21 é produzido no fígado em resposta ao consumo de açúcar e álcool, agindo diretamente no cérebro para limitar o consumo” cita o The Telegraph.

Esta descoberta pode, futuramente, ajudar a desenvolver novos tratamentos para curar o alcoolismo.