O Governo vai lançar nos próximos meses uma campanha de aproximação dos jovens à indústria, disse à Lusa a secretária de Estado da Indústria, Ana Lehmann.

A governante falava à Lusa na sequência da sua participação na Conferência Ministerial das Pequenas e Médias Empresas (PME) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), na Cidade do México, que terminou na sexta-feira.

Na conferência, a secretária de Estado apontou, entre outros pontos, a preparação de uma “campanha de aproximação dos jovens à indústria, que será lançada nos próximos meses e que se enquadra na lógica da importância dos recursos humanos qualificados como parte essencial do crescimento das empresas”.

No encontro, que contou com delegações de cerca de 60 países, “a discussão em torno do fortalecimento e crescimento das PME e do empreendedorismo esteve em destaque”, disse a secretária de Estado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Tivemos uma grande partilha de experiências, ideias e medidas inovadoras de promoção e fortalecimento das PME”, acrescentou, sublinhando que da conferência resultou “uma declaração que define a agenda da OCDE para o fortalecimento” das PME e do empreendedorismo, “prosseguindo maior produtividade e o crescimento inclusivo”.

As PME representam 99,7% das empresas em Portugal e “a grande maioria do tecido empresarial da economia global”, prosseguiu a governante, sublinhando que a “definição de políticas públicas que apoiem e estimulem o crescimento das PME é, por isso, fundamental e um eixo crucial” das políticas que estão a ser aplicadas no mercado português.

Ana Lehmann participou como oradora na sessão sobre “Promoção da Inovação em PME Estabelecidas”, na qual salientou a “importância de ter em atenção a heterogeneidade das PME”, perceber o setor, dimensão, estado de evolução tecnológica e perspetivas de conhecimento para se saber “qual a política pública que deve ser aplicada”.

“Aproveitando a presença destas 60 delegações de todo o mundo realizámos também diversos encontros bilaterais, onde estabelecemos contactos, criando pontes para que seja desenvolvido um trabalho conjunto no futuro”, acrescentou.

Sobre os encontros bilaterais, a governante sublinhou que houve “várias reuniões de trabalho muito interessantes com delegações de diferentes países”, entre as quais com uma equipa da OCDE, onde esteve o ex-ministro da Economia e agora responsável da organização Álvaro Santos Pereira.

Ana Lehmann adiantou que se reuniu individualmente com Santos Pereira e procuraram “pontos de contacto entre Portugal e a organização”.

“Destaco também uma produtiva reunião com o secretário de Estado brasileiro para as PME, José Ricardo Veiga, que mostrou grande interesse nos programas que o Governo está a desenvolver para as PME, mas também para a promoção do empreendedorismo”, disse a governante, lembrando os instrumentos financeiros.

A secretária de Estado recebeu também “a responsável pelo projeto Ecossistema i2e, um projeto ambicioso, o Tec de Monterrey, de investigação, inovação e empreendedorismo e atração de investimento”, adiantando que tem “condições para receber ‘startups’ portuguesas que se queiram internacionalizar”.

A governante reuniu-se também com o ministro da Economia japonês, o ministro do Comércio irlandês e com o secretário de Estado para o Empreendedorismo e PME argentino.