O indicador de atividade económica, disponível até março, diminuiu e o indicador de clima económico, disponível até abril, estabilizou, divulgou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE). De acordo com a mais recente síntese económica de conjuntura, o indicador quantitativo do consumo privado estabilizou em março, “verificando-se uma aceleração da componente de consumo corrente e um abrandamento da componente de consumo duradouro”.

Segundo o INE, o indicador de atividade económica recuou para os 2,5 pontos em março (2,6 pontos em fevereiro). Já o indicador de clima económico (calculado através de inquéritos a empresas de vários setores de atividade) estabilizou nos 2,1 pontos em abril.

O indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) acelerou, por sua vez, em março, “devido ao maior contributo positivo das componentes de material de transporte e máquinas e equipamentos, enquanto a componente de construção apresentou um contributo positivo menos intenso”, sinaliza o INE.