O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse esta quinta-feira que o número de mortos causados pelo furacão Maria, que atingiu Porto Rico em setembro de 2017, foi inflacionado propositadamente pelo Partido Democrata para denegrir a sua imagem.

Recorde-se que o balanço de vítimas mortais do furacão Maria tem sido revisto ao longo do último ano. O balanço oficial — de 64 mortos — foi revisto pelo menos duas vezes, primeiro em alta, para 4.600 mortos, e finalmente para 2.975 vítimas.

Furacão Maria atingiu Porto Rico e fez pelo menos nove mortes

Agora, o presidente norte-americano veio afirmar no Twitter que “não morreram 3.000 pessoas nos dois furacões que atingiram Porto Rico”.

“Quando eu deixei a ilha, depois de a tempestade ter passado, havia cerca de 6 a 18 mortes. Ao longo do tempo, não subiu muito. Depois, muito tempo depois, os relatórios começaram a falar de números mesmo muito grandes, como 3.000”, escreveu Trump.

Florence perde força e desce para categoria 2. Furacão está a chegar aos Estados Unidos

“Isto foi feito pelos Democratas para me fazer parecer o pior possível, quando eu estava, com sucesso, a angariar milhares de milhões de dólares para ajudar a reconstruir Porto Rico. Se alguém morresse por qualquer razão, como por idade avançada, adicionavam à lista. Má política. Eu adoro Porto Rico”, adicionou num segundo

Um ano depois, os Estados Unidos enfrentam novamente um furacão de grandes dimensões, o Florence, que se prepara para atingir a costa leste do país esta sexta-feira.