Arnold Schwarzenegger é inconfundível, com uma cara que todos reconhecem dos filmes em que participou, uma pronúncia que tem tanto de austríaco como de americano e uns imponentes 1,88 metros de altura e 130 kg de peso. Desta vez, não aparece em frente às câmaras como Terminator – papel a que vai regressar este ano, no Terminator: Dark Fate –, mas sim como vendedor num stand de carros usados. E se as suas qualidades enquanto actor podem ser discutíveis para alguns, enquanto vendedor de usados Schwarzenegger é muito fraco – cumprindo na perfeição o papel que tinha a desempenhar.

Propositadamente mal caracterizado, o actor de 71 anos aparece a tentar vender veículos com motor de combustão a clientes que estavam à procura de uma solução eléctrica ou híbrida. O vídeo humorístico consegue arrancar algumas gargalhadas, sendo que o objectivo final é (mesmo) promover a venda de eléctricos.

Hoje, o californiano é um defensor do ambiente, como é vulgar no Estado que governou entre 2003 e 2011, mas nem sempre foi assim. Este ex-culturista austríaco, que chegou a governador da Califórnia, foi também o primeiro condutor a poder deslocar-se em estrada com a primeira unidade do imponente jipe militar Humvee transformada para civis, conhecida como Hummer H1. Um monstro com mais de 2,19 metros de largura, 2.600 kg de peso e um motor 6.5 V8 turbodiesel que, decididamente, não figuraria entre os veículos menos poluentes na Califórnia em 1992.

Enquanto governador, Schwarzenegger iniciou a transformação dos seus quatro Hummer H1 em modelos menos agressivos para o ambiente, adaptando o motor de um deles para queimar biodiesel, outro óleo vegetal e o terceiro hidrogénio. Só em 2017 conseguiu que a Kreisel, uma empresa austríaca especializada em electrificação de veículos, lhe transformasse o quarto H1 num jipe eléctrico, com uma bateria de 100 kWh, 490 cv de potência e 300 km de autonomia.