251kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Debate entre Rio e Costa foi o mais visto, mas longe do duelo entre Passos e Costa de 2015

Este artigo tem mais de 1 ano

O debate entre Rio e Costa captou a atenção de 2,7 milhões de portugueses, o mais visto desta pré-campanha, mas ainda bem longe dos números de 2015 no debate que opôs António Costa a Passos Coelho.

i

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

O debate de segunda-feira entre Rui Rio e António Costa foi o mais visto até agora, nesta série de debates entre os líderes dos seis partidos com assento parlamentar que concorrem às eleições legislativas de 6 de outubro. A transmissão foi feita em simultâneo nos três canais de televisão generalista em sinal aberto, RTP1, SIC e TVI,  e teve uma audiência de 2,7 milhões de telespetadores. Não surpreende, por isso, que tenha tido uma audiência muito superior à do segundo debate mais visto — o que inaugurou a série de encontros entre os líderes — entre Jerónimo de Sousa e António Costa. Esse frente-a-frente registou uma audiência de 1,1 milhão de telespetadores.

Em termos comparativos, há quatro anos e exatamente nas mesmas circunstâncias de emissão, isto é, um simultâneo em direto das três televisões, o debate entre Passos Coelho e António Costa, em 2015, teve uma audiência de 3,4 milhões de espetadores. São mais 700 mil que o debate de segunda-feira entre António Costa e Rui Rio.

Costa, à frente nas sondagens e nas audiências

António Costa, que segue à frente nas sondagens, é também líder nas audiências dos debates deste mês. Logo depois do confronto com Jerónimo de Sousa, o debate mais visto foi o que colocou o líder do PS, pela primeira vez, frente a André Silva, o deputado único do PAN, com 1,1 milhão de telespetadores a assistir.

António Costa só não atingiu um número superior a um milhão de telespetadores nos debates com Assunção Cristas (875 mil espetadores) e com Catarina Martins (683 mil espetadores). Este campeonato, na verdade, disputava-se apenas entre Costa e Rio que partiam sempre em vantagem porque os seus debates foram todos transmitidos em sinal aberto.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os debates que, de acordo com os números da GFK, registam números mais baixos são, naturalmente, aqueles que tiveram transmissão apenas em canal por cabo e opuseram Assunção Cristas a André Silva (na RTP3, 90 mil espetadores, o mais visto no cabo), André Silva a Catarina Martins (na SIC Notícias, 68 mil espetadores) e o primeiro frente a frente entre Assunção Cristas e Catarina Martins (na RTP3, 64 mil espetadores).

Já o debate entre Rui Rio e Assunção Cristas, os líderes dos partidos da oposição à “geringonça”, nos últimos quatro anos, foi o único que conseguiu chegar próximo aos números atingidos nos debates onde o primeiro-ministro e candidato do PS, António Costa, marcou presença, com uma audiência de 927 mil espetadores.

Do lado oposto, Catarina Martins esteve presente nos debates que geraram menos audiência: o seu confronto com Costa foi o menos visto (RTP, 683 mil espetadores), e nos canais por cabo, o debate com Cristas foi também o que registou pior audiência (RTP3, 64 mil espetadores).

Debates mais vistos foram emitidos na SIC

Entre as estações de televisão, a SIC foi a que capitalizou mais com os debates. De acordo com os dados de audiência da noite de segunda-feira, o frente-a-frente foi ali acompanhado por mais de um milhão de espetadores, contra cerca de 820 mil na RTP e 773 mil na TVI.

À parte o duelo PS/PSD, foi também ali que se realizaram os três debates mais vistos desta longa série: o que opôs António Costa a Jerónimo de Sousa (um milhão e 97 mil espetadores), o que opôs Costa a André Silva (um milhão e sessenta e cinco mil espetadores) e o debate à direita Rio/Cristas (927 mil espetadores).

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.