A gama do Audi e-tron já inclui a versão normal, mais volumosa mas menos aerodinâmica e desportiva, denominada e-tron 55 quattro, para depois o e-tron Sportback 55 quattro se destinar a quem pretende um SUV com ares de coupé. E se os alemães já tinham igualmente avançado com uma versão 50 quattro, com menos potência e uma bateria mais pequena, para ser mais acessível, agora é a vez da versão desportiva, o e-tron S. Em vez de dois motores eléctricos possui três, dois dos quais no eixo traseiro, o que aumenta a potência e melhora a agilidade.

8 fotos

O Audi e-tron S, disponível em versão normal e Sportback é, à semelhança dos restantes e-tron, um SUV sólido, de grandes dimensões e peso a condizer. Mantém a bateria com uma capacidade de 95 kWh, brutos, uma vez que úteis são apenas 86,5 kWh, com a Audi a guardar para si quase 10% da bateria por motivos de segurança, apesar disto lhe limitar a autonomia e a imagem do modelo.

Mas se a bateria é a mesma, a do 55 quattro, já o mesmo não acontece com os motores eléctricos. Enquanto o e-tron monta um motor no eixo anterior com 184 cv e outro no traseiro com 224 cv, o que permite um total de 408 cv e 664 Nm de binário (durante apenas 8 segundos de cada vez que acelera a fundo), o e-tron S opta por um motor anterior com 204 cv,para depois na traseira surgirem duas unidades motrizes, cada uma associada à sua roda posterior, com 179 cv cada. No total são 503 cv e 973 Nm de binário, ainda que apenas durante 8 segundos, regressando de seguida a 435 cv e 808 Nm.

7 fotos

Além da maior rapidez de 0-100 km/h, que baixou de 5,7 segundos no e-tron para apenas 4,5 segundos no e-tron S, o novo SUV desportivo da Audi distingue-se pela maior agilidade e comportamento mais eficaz. Ou seja, é mais divertido, para quem quiser retirar prazer da condução.

Com os dois motores traseiros a poderem trabalhar em separado, sem necessidade de um diferencial para distribuir a potência pelas duas rodas do eixo posterior, o e-tron S permite ao condutor realizar umas “atravessadelas” memoráveis, como se tratasse de um carro de ralis. Talvez por isso, o fabricante convidou Stig Blomqvist, o sueco (hoje com 73 anos) que conquistou com um Audi Quattro Sport o Campeonato do Mundo de Ralis em 1984, para conduzir o novo e-tron S.