Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

No dia 25 de maio alguém ligou o 911 (o equivalente norte-americano do 112) para reportar que um homem tinha usado uma nota de 20 dólares falsificada na loja Cup Food, na Avenida Chicago, em Minneapolis. O processo 27-CR-20-12646 opõe o Estado norte-americano a Derek Chauvin, o polícia acusado de matar George Floyd, o afroamericano cuja morte deu origem a uma onda de protestos nos Estados Unidos. Na descrição dos acontecimentos do início da noite de 25 de maio não está indicada a hora da chamada para o número das emergências, mas é possível correr a fita do tempo desde que os primeiros agentes da polícia chegaram ao carro onde estava George Floyd, até à chegada dos paramédicos — quando já estava sem pulsação. Passaram 19 minutos.

20:08

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.