Guilherme Valente

Convidado

Artigos publicados

História

Servos do Apocalipse

627
É à difamação, tentativa de chantagem, humilhação de Portugal e dos Portugueses, que o Estado, o Governo, os Partidos, a Assembleia, o Presidente continuam a assistir com um silêncio inexplicável.
Democracia

O destino do mundo e a democracia liberal

Na democracia liberal não há inimigos, há adversários e divergências criadoras. Nela o convívio e a emulação democráticas fazem progredir o mundo, geram a paz e ainda melhoram a vida dos seres humanos
Eleições Legislativas

Bloco de Esquerda, o início do esvaziamento

137
Se o PS para ser Governo na próxima legislatura tivesse de fazer um qualquer acordo com o BE e o PCP, estes quatro anos seriam trágicos para o País. Especialmente com a crise internacional que aí vem.
Europa

Para uma etiologia da “política de identidades”

É a ameaça de uma sociedade comunitarista, fragmentada, tribalizada e regressiva que se configura. Anti-humanista e anti-universalista, contra o melhor do espírito europeu. E contra uma Europa unida.
Imigração

Um desafio exaltante

O grande desafio do nosso tempo é organizar uma política da emigração justa, viável, bem-recebida, aceitável pelos europeus. A Europa não conseguirá ser de facto o refúgio e o emprego do mundo.
População e Censos

Carta aberta ao meu amigo Alexandre Homem Cristo

O delírio das identidades (num país como o nosso ainda mais criminoso), a invenção dessa tolice, pode ser a criação de um problema e um drama para personalidades pessoal e educativamente mais frágeis.
China

Xi Jiping e os falsos penitentes do horror maoísta

O prestígio e grande apoio da população que Xi Jinping conquistou devem-se sobretudo a seu combate à corrupção (e à afirmação do País no exterior, paz social e progresso económico).
Estado Islâmico

Daesch, a "islamização da radicalidade"

É a crença num apocalipse final, de que o Daesh se considera agente promotor, que explicará porque tem atraído psicopatas e fanáticos sobretudo de populações marginalizadas do Médio Oriente e Europa
Islamismo

Que fazer com o Islão?

1705
Não é por se sentirem humilhados e ofendidos que os islamitas se radicalizam e matam, cómoda ideia que evita o essencial: o factor religião é autónomo e determinante, só ele pode explicar o fanatismo.
Islamismo

A tragédia que as novas cruzadas facilitaram

As novas cruzadas do Ocidente, encorajando, suscitando ou mesmo armando Primaveras «Árabes» precoces, reabriram o caminho do poder ao islamismo, originando a destruição e o sofrimento que se vêem.
Conflito na Síria

A tragédia que as novas cruzadas provocaram

125
A Síria é a vítima mais revoltante da invenção que foram as primaveras "árabes", na verdade as novas cruzadas do Ocidente. Dos EUA, mas também da nossa Europa. Quem duvidava do que iria acontecer?
A página está a demorar muito tempo.