Circuito Mundial de Surf

Frederico Morais termina Quiksilver Pro France no 13.º lugar antes da etapa em Peniche

Frederico Morais perdeu na terceira ronda do Quiksilver Pro France com Caio Ibelli, ficando agora à espera do resultado de Joan Duru para saber se vai chegar a Peniche como melhor rookie do Circuito.

Frederico Morais terminou no 13.º lugar pela quarta vez nas nove etapas já realizadas em ano de estreia no Circuito Mundial

Caio Ibelli abriu a terceira ronda com um 7.83, somou um pouco depois um 6.50. Já Frederico Morais continuava com o total acumulado de 9.60 e sabia que estava dependente de um bom tubo para reentrar na corrida, um tubo como aquele que o brasileiro já tinha conseguido. O tubo não chegou e o português ficou mesmo na terceira ronda do Quiksilver Pro France, não conseguindo dar continuidade ao quinto lugar conseguido na Califórnia há um mês.

No final da bateria, o brasileiro, que tem como melhor resultado este ano a final em Bells Beach (foi derrotado por Jordy Smith), acabou mesmo com 14.33 pontos, bem à frente dos 9.60 do surfista nacional.

Ainda assim, esta prova em La Graviere acabou por ter um resultado geral positivo tendo em conta as contigências. Expliquemos: com o 13.º lugar, Kikas conseguiu ultrapassar Connor O’Leary como melhor rookie do ano antes da etapa de Peniche, que será a penúltima do Circuito Mundial. Agora, o português aguarda apenas o resultado final do francês Joan Duru (que teve uma fantástica primeira ronda) para saber se fica mesmo nessa posição em termos de classificação geral do campeonato liderado pelo sul-africano Jordy Smith.

Frederico Morais ultrapassa Conor O’Leary e coloca-se como melhor rookie do Circuito Mundial

De referir que esta foi a quarta vez em nove etapas no ano de estreia que Frederico Morais terminou no 13.º lugar. Além dessas posições, tornou-se o primeiro português a chegar a uma final (África do Sul) e foi duas vezes aos quartos-de-final (Bells Beach, na Austrália, e Estados Unidos).

Três dias históricos mereciam um final mais feliz: Frederico Morais fica no segundo lugar em Jeffreys Bay

Matt Wilkinson (13.50-8.60 com Stuart Kennedy), Kolohe Andino (11.80-11.23 com Bebe Durbidge), Miguel Pupo (16.30-10.17), Sebastian Zietz (14.33-5.73 com Michel Bourez), Marc Lacomare (14.10-13.00 com Jordy Smith), John John Florence (19.16-14.50 com Ethan Ewing), Mick Fanning (16.24-16.00 com Jeremy Flores), Joel Parkinson (15.77-14.77 com Ian Gouveia), Gabriel Medina (15.90-8.53 com Leonardo Fioravanti), Joan Duru (12.63-12.27 com Adrian Buchan) e Nat Young (14.73-14.43 com Matt Wilkinson) são os outros apurados até ao momento para a quarta ronda do Quiksilver Pro France.

Neste cenário, acrescente-se que, caso passe mais uma eliminatória, John John Florence ficará na frente do Circuito Mundial por troca com Jordy Smith, afastado na terceira ronda.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt
CDS-PP

A moção e a censura de um país

José Pinto

A Constituição não limita o direito à censura por parte dos cidadãos. É a essa censura – e revolta indignada - que nenhum Governo pode fugir. Face à censura coletiva, a discussão da moção nada adianta

Incêndios

O fogo e o papel de Portugal

José Barbedo

Enquanto a ocorrência de fogos faz parte do ciclo natural das florestas, a escala dos incêndios que tem ocorrido ao longo das últimas duas décadas era totalmente desconhecida no passado.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site