Faltam três semanas para o fim do verão, mas o frio e os corpos mais cobertos não devem servir de desculpa para deixar de ir ao ginásio. Para que não caia em tentação, o espanhol El Mundo fez um artigo onde aponta os 10 erros que as pessoas mais praticam nos ginásios. O Observador traduziu-as em imagens animadas.

1. Escolher um ginásio longe de casa

Depois de um dia de trabalho ou de estudo, é fácil deixarmos o cansaço apoderar-se do corpo e da mente e tudo o que apetece é o sofá de casa. Para evitar desculpas, é importante escolher um ginásio perto do local de trabalho ou da residência. Afinal, se está mesmo ali ao lado, não vai dar para se esquivar, não é?

2. Não pedir ajuda aos monitores

Não há que ter vergonha e é para isso mesmo que eles estão no ginásio: para ajudar. Os conselhos dos monitores servem para que se possa tirar melhor partido dos treinos e também para evitar lesões, decorrentes de más posições.

3. Não fazer aquecimento

“Afinal, para que é que isso serve?”. Não se deve subestimar aqueles pequenos exercícios iniciais, pois são essenciais à preparação dos músculos para o treino que se segue. Assim se evitam lesões, ou cãibras.

4. Não se alimentar corretamente antes e depois do exercício

É legítimo que se tenha inscrito no ginásio para perder peso, mas nunca caia na tentação de começar o treino de barriga vazia. Para além de ser perigoso para a saúde, o corpo não vai ter a energia necessária para realizar os exercícios em perfeitas condições. Comer antes (e depois) de ir ao ginásio é importante, mas é importante ter em atenção que não se deve comer demais. Os monitores poderão aconselhar os alimentos mais adequados para cada situação.

5. Fazer só exercício cardiovascular

Se a primeira coisa que faz quando chega ao ginásio é subir para a passadeira, talvez seja melhor repensar. Há quem defenda que fazer exercícios de força antes de começar o treino de cardio (correr ou pedalar, por exemplo) ajuda a queimar mais gordura. E os resultados são melhores a longo prazo, porque o corpo ficará mais tonificado e com mais formas.

6. Descansar demasiado entre os exercícios

Não só se perde tempo como os músculos começam a arrefecer, o que pode provocar pequenas lesões. Contraturas, por exemplo. Manter o ritmo é o melhor a fazer.

7. Não levar uma garrafa de água

A hidratação é fundamental para o corpo, antes, durante e depois do treino, por isso deve compensar-se o suor com a ingestão de água. Um conselho que adquire especial importância no verão, já que o calor pode provocar tonturas.

8. Seguir sempre a mesma rotina

O corpo habitua-se e começa a entrar num estado de comodidade. Para tornar o treino mais efetivo e intenso, mude os exercícios a cada um ou dois meses. Mais uma vez, os monitores do ginásio são aliados preciosos.

9. Recorrer a suplementos sem recomendação de um especialista

Especial atenção para este erro, que é um risco para a saúde de quem o comete. Os suplementos devem ser usados para cobrir as necessidades nutricionais que não podem ser satisfeitas com a alimentação normal. E não são imprescindíveis, escreve o El Mundo.

10. Não fazer alongamentos

Terminou o último exercício e já só pensa num duche. Calma! O treino não fica completo sem uns minutos de alongamentos. São fundamentais na recuperação do corpo e previnem lesões.