A tenista norte-americana Serena Williams, número um Mundial, qualificou-se sem sobressaltos para a final do US Open, na qual vai enfrentar, no domingo, a dinamarquesa Caroline Wozniacki.

Em busca do seu terceiro título consecutivo no torneio nova-iorquino do Grand Slam, Williams derrotou na sexta-feira a russa Ekaterina Makarova, por 6-1 e 6-3, enquanto Wozniacki beneficiou do abandonou da chinesa Peng Shuai, que não resistiu às cãibras.

Frente ao seu público, Serena Williams precisou de apenas uma hora para deixar pelo caminho a 17.ª jogadora do Mundo, que tinha chegado às meias-finais sem perder qualquer “set”, à semelhança da americana, que ganhou a primeira partida em apenas 26 minutos.

“Sabe bem estar aqui. Estou muito contente. Não pensei que fosse estar aqui hoje”, afirmou a mais nova das irmãs Williams, que não atingia a final de um “major” desde o US Open do ano passado e que agora procura o seu 18.º título em torneios do Grand Slam.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para conseguir aquele que será o sexto triunfo no US Open, Serena, de 33 anos, terá de bater Wozniacki, uma das suas melhores amigas, que ela derrotou oito vezes em nove encontros precedentes e que procura o seu primeiro título num Grand Slam.

Wozniacki, de 24 anos, antiga número mundial e atual 11.ª do “ranking”, tinha ganhado o primeiro “set”, por 7-6 (7-1), e liderava o segundo por 4-3 quando Peng Shuai cedeu às cãibras.

A tenista chinesa ainda foi assistida e regressou ao jogo, mas acabou por não aguentar as dores e foi retirada do “court” em cadeira de rondas, conter as lágrimas.