O apelo foi lançado pelo IFAW – International Fund for Animal Welfare, organização que tem como objetivo a proteção das espécies selvagens. Eram necessárias luvas para os coalas feridos nos incêndios que eclodiram na Austrália e a comunidade internacional reagiu. Os tecidos 100% de algodão foram arranjados, as luvas foram cozidas e chegaram centenas de pares à sede da organização.

Tudo começou quando Nova Gales do Sul, o local preferido dos coalas, ficou destruída pelos fogos de Pottsville na Costa de Tweed. Estima-se que nessa área habitassem 35 dos 143 espécimes da região, mas apenas quatro foram levados para o abrigo local da IFAW. Foi-lhes dada água e encontram-se agora a ser tratados em locais frescos. Mas as queimaduras precisam de ser curadas e constantemente vigiadas.

Josey Sharrad, da organização,, afirmou ao The Guardian: “Muitos coalas morreram nos incêndios, enquanto os sortudos que sobreviveram aparecem gravemente feridos e com necessidade de cuidados intensivos. Os coalas feridos normalmente entram com queimaduras graves, especialmente nas patas, causadas pelo contacto com árvores em chamas ou por correrem no chão queimado.”

Os tratadores lançaram o apelo à comunidade internacional de algo que, segundo o que os próprios adiantaram ao jornal inglês, “é fácil de fazer mesmo que alguém nunca tenha cozido antes.” Para isso, bastava ver o exemplo da patente no site da organização.

“Estes ferimentos precisam de tratamento com creme para as queimaduras e as patas precisam de estar protegidas com luvas especiais de algodão. Tal como qualquer vítima de queimaduras, os coalas precisam de ligaduras mudadas diariamente, o que significa que os tratadores precisam de uma reserva de luvas. As queimaduras de alguns coalas podem demorar um ano até estarem curadas.”

O pedido foi premiado com sucesso. No site da organização pode ler-se em comunicado: “Já temos luvas suficientes para todos os coalas feridos”. Pode ainda ler-se a história de um benemérito que enviou 400 luvas de uma vez só. O desfecho da história é intitulado pela organização como sendo uma “inspiração”.