Foi apresentado esta quinta-feira o programa de mais uma edição do LisbonWeek, um evento cultural que pretende ajudar os lisboetas a descobrir um lado diferente da cidade. A edição deste ano, que decorrerá entre os dias 10 e 19 de abril, irá concentrar-se no bairro de Alvalade, “o mais moderno bairro de Lisboa”.

Ao longo de 10 dias, Alvalade será palco de inúmeras iniciativas culturais e turísticas, que irão procurar dinamizar e dar a conhecer os locais mais emblemáticos do bairro. Xana Nunes, responsável pelo projeto, explicou que a escolha do local não foi ao acaso. O objetivo foi “sair das zonas mais conhecidas e visitadas de Lisboa”, como o Bairro Alto ou o Príncipe Real, e dar a conhecer um lado da cidade que muitas pessoas desconhecem.

Esta edição, “mais vanguardista e mais jovem”, irá contar com várias exposições, uma peça de teatro e as já habituais visitas guiadas. Ao contrário dos anos anteriores, o LisbonWeek deste ano não será inteiramente gratuito. Cerca de metade dos eventos terão um preço “simbólico”, que ajudará a “garantir a sustentabilidade e excelência do projeto”, explicou Xana Nunes. Os bilhetes podem ser adquiridos por um preço especial, de cinco e sete euros, entre 22 de janeiro e 5 de fevereiro (período de pré-venda) através da Ticketline.

As visitas guiadas irão incluir locais como a Biblioteca Nacional, a Torre do Tombo ou o Museu da Cidade. A Biblioteca Nacional irá também receber uma exposição em honra de Porfírio Pardal Monteiro, um dos mais importantes arquitetos portugueses. Por sua vez, a estação de metro de Alvalade irá acolher a mostra “Encontrar Maria Keil”, que reúne trabalhos de azulejaria da pintura responsável pela decoração das primeiras onze estações do metro de Lisboa. Esta exposição, patente até 1 de junho, terá entrada gratuita durante a primeira semana.

A partir desta quinta-feira e até fevereiro, o grupo Urban Sketchers irá captar o ambiente do bairro de Alvalade. Os desenhos que realizarem durante este período serão depois expostos na Reitoria da Universidade de Lisboa. Para além destas iniciativas, haverá ainda uma exposição de fotografia no Centro Comercial de Alvalade e uma peça de teatro imersivo no Hospital Júlio de Matos. O espetáculo irá decorrer no pavilhão de dois andares do hospital e possibilitará ao público ter um contacto mais direto com os atores.