Chegou a montra, foram-se os pratos. Depois de quatro anos nos centros comerciais, o Prego Gourmet abriu o primeiro espaço na rua e juntou umas quantas novidades à mudança, a começar no nome – Prego Lisboa – e a acabar na carta, onde deixou de haver pregos no prato.

No espaço da Rua Alexandre Herculano, que tem também esplanada, todos os menus trazem dois mini pregos no pão, acompanhados de batata frita e salada césar. Outra novidade é o serviço de mesa e a sangria de frutos vermelhos (5€-9€), assim como os três plasmas espalhados pelas diferentes salas, para aqueles que não imaginam o que é comer um prego sem ver uma bola a deslizar no relvado ou beber uma cerveja gelada (e que também gostarão de saber que agora há uma arca só para copos).

“Queremos sair dos shoppings para os bairros”, diz João Cota Dias, um dos sócios da marca que desde 2011 já chegou a nove restaurantes em centros comerciais, só na área da Grande Lisboa. Até na decoração, a ideia é que todos os Prego Lisboa que venham a abrir tenham elementos da cidade. Na Alexandre Herculano é possível ver as arcadas do Terreiro do Paço, por exemplo, e não graças a um binóculo de longo alcance mas sim a um papel de parede.

prego lisboa, fábio pinto, ana dias ferreira, restaurante, fast food, pregos, hambúrgueres, hamburguer,

Ao todo há dez menus diferentes, do Gourmet (lombo de novilho com rúcula, queijo parmesão e molho balsâmico – 8,45€) ao Fresco (lombo de novilho com baby spinach e blue cheese – 8,95€). Para além da carne de vaca, quase toda vinda dos Açores, há ainda pregos de frango (5,95€), salmão (7,95€) e atum (8,45€).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nome: Prego Lisboa
Morada: Rua Alexandre Herculano, 17B (Lisboa)
Horário: Segunda a sábado. 12.00-23.00. Sexta a sábado 12.00-00.00
Preço médio: 10€ por pessoa