Já quase ninguém se lembrava dos tempos em que era obrigatório haver calendários nas paredes ou nas portas do frigorífico. Mas eles voltaram em grande força e quase em forma de calendário de oficina de automóveis, mas em versão humanitária. Primeiro os bombeiros e as bombeiras, depois os padres e agora os estudantes, todos se despem para ajudar o próximo.

calendario1

Lutadores de judo antigos e atuais alunos da Universidade do Minho despiram-se um a um, mês a mês para angariar dinheiro para o Fundo de Emergência Social que tem como principal objetivo ajudar os alunos carenciados.

calendario

À venda desde este mês o calendário custa cinco euros e pode ser comprado nas instalações daquela universidade, mas se não se puder deslocar até ao Minho pode sempre encomendar uma das fotografias em formato A3 e autografados pelo modelo fotogrado por Nuno Gonçalves.