O chefe da diplomacia norte-americana, John Kerry, pediu sexta-feira “respeito e proteção” para o património da Síria e Iraque, depois do ataque do Estado Islâmico contra as ruínas de Nimrud no Iraque.

“Ao mesmo tempo que estamos com os povos sírios e iraquianos na sua luta contra a brutalidade, também reconhecemos a necessidade de preservar os tesouros nacionais, uma componente fundamental de uma sociedade unificada”, disse John Kerry em comunicado.

O mesmo responsável apelou a todas as partes do Iraque e da Síria e à comunidade internacional que “respeitem e protejam o património histórico, arqueológico, religioso e cultural e que seja feita justiça com os que o destroem”.

O Estado Islâmico perpetrou nos últimos dias ataques na província de Ninive, no Iraque, contra as ruínas Nimrud.

Já no final de fevereiro, os jihadistas do Estado Islâmico tinham destruído muito património no Museu da Civilização de Mosul.