O piloto espanhol Dani Pedrosa (Honda), de Moto GP, anunciou o afastamento das pistas por período indeterminado, de forma a encontrar uma solução para uma lesão no braço direito, que o afeta desde 2014.

“É claro que não posso continuar a conduzir nestas condições, não consigo dar tudo. Tenho sofrido com esta situação e é muito difícil continuar a competir neste estado”, justificou o piloto.

Dani Pedrosa foi no domingo sexto classificado no Grande Prémio do Qatar, o que lhe valeu dez pontos e o sexto lugar no Mundial, após a corrida que abriu a época de Moto GP.

O piloto, que no último ano terminou em quarto lugar o Mundial, ganho por Marc Marquez, revelou que tem consultado vários especialistas desde o final da última época.

“Muitos deles aconselharam-me a operação e tenho seguido algumas sugestões para aliviar a dor”, salientou o piloto, referindo que já no último ano sentiu muitos problemas, mas que tem “sofrido em silêncio”.

Dani Pedrosa, de 29 anos, três vezes vice-campeão mundial e vencedor de 26 Grandes Prémios em Moto GP, chegou a fazer uma pequena cirurgia no intervalo das épocas, mas sem resultados.

O próximo Grande Prémio disputa-se a 12 de abril, nos Estados Unidos, no circuito de Austin, no Texas.