Cultura

O Dragon Ball está de volta. E vai ser Super

8.877

A Toei Animation anunciou que o Dragon Ball vai voltar em julho deste ano com uma nova série, o Dragon Ball Super.

Dragon Ball Super começa onde Dragon Ball Z acabou: "no rescaldo da feroz batalha com o Majin Buu"

dragonballz.com

Autor
  • Observador

18 anos após o final de Dragon Ball GT, uma nova série de Dragon Ball vai estrear este verão: Dragon Ball Super.  A confirmação foi dada pela Toei Animation, produtora oficial do Dragon Ball, acrescentando que a nova série vai começar algures onde o Dragon Ball Z acabou.

“Reunindo os personagens mais icónicos da franchise, Dragon Ball Super começa no rescaldo da feroz batalha com o Majin Buu, enquanto ele [Son Goku, o protagonista da série japonesa] tenta manter a frágil paz do planeta Terra,” lê-se no comunicado que relata também o regresso de Akira Toriyama, criador original da série.

“O Sr. Toryiama desenvolveu um enredo que não é apenas um sonho tornado real para milhões de fãs do Dragon Ball, mas também é um sonho que irá afetar uma nova geração de espetadores,” celebra Osamu Nozaki, produtor da Fuji TV, que vai transmitir a nova série de Dragon Ball em julho deste ano.

O regresso de Toriyama é muito significativo para os fãs da popular série japonesa, que não participava diretamente desde Dragon Ball Z. Aliás, a série Dragon Ball GT não é considerada oficial por esse motivo. Portanto, Dragon Ball Super será considerado “oficial”.

As ameaças de Akira Toriyama e o Son Goku com cabelo azul

Os produtores de Dragon Ball já tinham ameaçado um regresso com dois filmes assinados por Toriyama: em 2014 o “Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses” e este ano o “Dragon Ball Z: Renascimento de Freeza”, que só estreará em Portugal no último dia de 2015.

Os filmes também se enquadram uns anos depois da luta contra o Majin Buu, a última ameaça do planeta Terra no universo de Dragon Ball Z, e acrescentam novos enredos. Toriyama apresenta o Universo dos Deuses e mostra como ainda existem seres muito mais poderosos do que o protagonista do franchise Son Goku.

Mas há mais novidades. O universo de Dragon Ball sempre foi conhecido pelas poderosas transformações com eriçados cabelos dourados. Até à “Batalha dos Deuses”, Son Goku conseguia transformar-se em Super Guerreiro, Super Guerreiro 2 e Super Guerreiro 3. Com os novos filmes, Son Goku descobre o Modo Deus.

E no último filme “Dragon Ball Z: Renascimento de Freeza”, Son Goku transforma-se em Super Guerreiro Deus, uma transformação de cabelo azul. A evolução resulta da transformação de Super Guerreiro enquanto se está no Modo Deus.

As séries de Dragon Ball fazem as delícias de várias gerações de crianças e adultos, desde 1986. A série acompanha a vida de Son Goku e dos seus amigos, que lutam contra todos os invasores que coloquem em causa a paz na Terra. Entre as viagens em busca pelas bolas de cristal do dragão (que conseguem realizar desejos) e as lendárias lutas, Toryiama garante que Dragon Ball vai também atingir novas gerações.

Texto editado por Pedro Esteves.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Conflitos

Mediterrâneo

Luis Teixeira

Huntington defendeu, como Braudel, que a realidade de longa duração das civilizações se sobrepõe a outras realidades, incluindo os Estados-nação em que se supôs que a nova ordem mundial iria assentar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)