Um grupo de 6.400 funcionários do conglomerado chinês Tiens Group viajou até França e tornou-se o maior grupo que jamais visitou o país, conta a CNN. Li Jinuyan – proprietário da empresa que se dedica ao ramo da biotecnologia, cosmética e turismo – enviou metade dos seus empregados para a Europa por altura do vigésimo aniversário do Tiens. Com tudo pago, mas com algumas tarefas obrigatórias.

Depois de uma estadia de dois dias em Paris, com direito a uma visita privada ao Museu do Louvre (que teve de fechar perante tão numeroso grupo de visitantes), às Galerias Lafayette e a um espetáculo (exclusivo) do Moulin Rouge, de acordo com a BBC, os funcionários viajaram para Nice. E aí, tiveram de trabalhar. O objetivo foi bater um novo recorde mundial do Guinness: compor a maior “frase humana” na praia de areias negras, uma das mais conhecidas do mundo. “Tien’s dream is nice in the Côte d’Azur”, podia ler-se desde o céu, com os 6400 chineses equipados a rigor, de farda e boné azuis da Tiens, agrupados na Avenida dos Ingleses.

O grupo esteve também em Cannes e no Mónaco.

No total, Li Jinuyan reservou 4.760 quartos em 79 hotéis e alugou 146 autocarros de turismo.

Segundo a Time, os chineses são a população que mais investe quando saem do país em férias, com uma média que ronda os 6.400 euros. Neste caso, o grupo gastou mais de 13 milhões de euros em França, onde os lucros em turismo para o país representam 7% do Produto Interno Bruto.

A visita dos funcionários da Tiens Group aconteceu pouco tempo depois de a China ter anunciado medidas no sentido de melhorar a hospitalidade dos chineses e o comportamento dos turistas. O governo criou mesmo uma lista negra de visitantes internos, acusados de má conduta.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR