João Carvalho, um lutador português mais conhecido por “Rafeiro”, morreu esta segunda-feira depois de ter ficado em estado crítico na sequência de um combate de Artes Marciais Mistas (MMA), em Dublin na Irlanda.

A morte do atleta foi confirmada pela equipa do lutador, a Nóbrega Team, no Facebook oficial da equipa.

O combate que conduziu à morte do lutador aconteceu no sábado à noite, na sua estreia internacional dos combates de luta de MMA. O combate terminou com um knockout por parte do adversário de João Carvalho, Charlie Ward.

João Carvalho recebeu assistência imediata no ringue, informa o Correio da Manhã. Enquanto estava a ser assistido pelos médicos nos balneários o atleta desmaiou e foi levado de urgência para o hospital. Foi operado de emergência e acabou por morrer em Dublin.

A Nóbrega Team explicou ao Correio de Manhã que nenhuma regra foi quebrada durante o combate. “Não houve qualquer erro técnico ou de arbitragem. Se houvesse éramos os primeiros a intervir. O João sentiu-se mal após o combate.”

As Artes Marciais Mistas são uma modalidade de desporto de contacto que permite aos lutadores lutarem entre si ao trocarem socos e pontapés – como no kickboxing – e a aplicarem chaves – quando os lutadores se agarram para aplicar golpes, como no judo. É o facto de juntar técnicas de diferentes estilos de luta que originou o nome desta modalidade.

O início das Artes Marciais Mistas – mais conhecidas como Mixed Martial Arts – está no Vale Tudo, um modo de luta que teve origem no Brasil.

Desde 2001, ano em que a modalidade foi oficializada, já se registaram quatro mortes na prática de MMA. Duas delas por hemorragias cerebrais, uma devido a uma lesão contraída durante um combate e ainda a de um combatente que morreu por causas indeterminadas, em 2012.

A confirmar-se que a morte de João Carvalho se deveu ao combate, esta será a quinta morte registada que se pode relacionar com as Artes Marciais Mistas.

Um estudo publicado em 2006 afirma que o desporto é tão perigoso quanto o boxe profissional.